Agricultores podem denunciar roubos e furtos por celular em MT

Parceria entre Aprosoja e SESP-MT disponibiliza um número exclusivo para denúncias via SMS ou Whatsapp

A colheita de soja em Mato Grosso está atrasada na safra 2017/18. De acordo com o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), até o momento 1,29% da área foi colhida, ante 5,33% colhido na safra 2016/17 neste mesmo período. Com uma trégua nas chuvas, os agricultores devem agilizar os trabalhos no campo para começar a semeadura do milho.

Para isto, muitos produtos para aplicação na lavoura já estão nas fazendas, o que está fazendo aumentar o número de roubos e furtos registrados nos últimos dias. Para tentar minimizar os crimes e chegar efetivamente às quadrilhas, a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) reforça a campanha de segurança e a parceria com a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SESP).

“Desde o ano passado, a parceria com a SESP tem ajudado a estreitar o relacionamento entre polícia e produtores rurais. Por meio de informações das vítimas, a Inteligência da polícia consegue trabalhar mais assertivamente no combate aos crimes no campo”, diz Lucas Costa Beber, 2º diretor administrativo e coordenador da Comissão de Defesa Agrícola.

Para auxiliar nas denúncias e pistas sobre quadrilhas que estão atuando no estado, a Aprosoja disponibilizou um número de celular (65) 9.9811.2033 para que os produtores rurais possam enviar, exclusivamente, SMS ou Whatsapp com informações, além de registrarem Boletim de Ocorrência caso for vítima.

“Recomendamos também aos produtores rurais que, para não chamar a atenção dos criminosos, façam estoques em suas propriedades para apenas 2 ou 3 dias para uso rápido”, afirma Costa Beber. Mais dicas para segurança no campo, clique aqui.

Fonte: Aprosoja/MT

Texto originalmente publicado em:
Aprosoja/MT
Autor: Ascom Aprosoja

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.