Associações entre herbicidas com glyphosate no desempenho agronômico da Soja Intacta RR2 é tema de artigo científico

2984

O trabalho, publicado na revista Plantas Daninhas,  tem como autores os pesquisadores: V.J.S. CESCO1, A.J.P. ALBRECHT2, D.M. RODRIGUES1, F.H. KRENCHINSKI1, L.P. ALBRECHT2   

As cultivares de soja Roundup Ready (RR) foram desenvolvida para o controle de plantas daninhas com a utilização do herbicida glifosato. Algumas combinações de herbicidas com o glifosato vêm sendo utilizadas no controle de plantas daninhas. No entanto, alguns efeitos podem ser indesejados no desempenho agronômico da soja RR.

A Universidade Estadual Paulista e a Universidade Federal do Paraná uniram-se para que pesquisadores de ambas as instituições pudessem desenvolver um trabalho que tem como objetivo avaliar o desempenho agrícola da soja intacta RR2 submetida a associações de herbicidas com o glyphosate, em pós-emergência.

Para operacionalizar o estudo, foram realizadas dois experimentos em duas localidades (Palotina – PR e Marechal Cândido Rondon – PR). Esses experimentos abrangeram sete tratamentos com delineamento em blocos ao acaso com quatro repetições. O cultivar usado em ambas as localidades foi o Monsoy 6210 Intacta RR2 IPROTM. As variáveis ​​analisadas foram: fitotoxicidade aos 3, 7, 14, 21 e 28 dias após a aplicação, índice de clorofila A, B e total, altura final, número de vagens, massa de 100 sementes e produtividade. Foi feita uma análise de variância e teste de média de Tukey a 5%.

Confira os tratamentos e doses avaliados no experimento:

O estudo demonstrou diferenças entre os tratamentos para fitotoxicidade em ambas as localidades e diferença na produtividade (Palotina) e altura final (Marechal Cândido Rondon).

Acompanhe os resultados obtidos nas tabelas abaixo:

Tabela 1: Fitotoxicidade da soja RR2 intacta submetida a manejos com glyphosate na fase de crescimento V4, safra 2013/2014, em Palotina (área 1) e Rondon-PR (área 2), estado do Paraná.

Tabela 2:  Altura (cm), número de vagens, peso de 100 sementes (g) e produtividade (kg ha-1) de soja RR2 intacta submetida a manejos com glyphosate na fase de crescimento V4, safra 2013/2014, em Palotina (área 1) e Rondon-PR (área 2), estado do Paraná.

A partir dos resultados, os autores concluíram que algumas associações de determinados herbicidas, como chlorimuron-ethyl e lactofen, na presença do glyphosate podem provocar efeito potencializador de fitotoxicidade e até mesmo na redução na produtividade.

Confira o artigo original clicando aqui.

Palavras-chave:  Glycine max; suscetibilidade; seletividade; fitotoxicidade.

Informações dos autores: 

1 Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Botucatu-SP, Brasil.

2 Universidade Federal do Paraná, Setor Palotina, Palotina-PR, Brasil.

No trabalho completo é detalhado a metodologia, discutidos os resultados e apresentados também os dados reativos ao solo onde foi realizado as avaliações, confira.

Adaptação: Equipe Mais Soja

Texto originalmente publicado em:
Revista da Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas
Autor: V.J.S. CESCO et al

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.