Associativismo de produtores traz competitividade no campo

53

Unir forças é um princípio já seguido há muito tempo na produção agrícola, principalmente na agricultura familiar. Quando grupos de pequenos produtores se juntam, ganham em volume de produção, diversidade, redução de custos e maior poder na hora de negociar parcerias. Um desses bons exemplos de cooperativismo é o trabalho de uma entidade no Vale do Itajaí que aposta em frutas, verduras e legumes.

A ASPI – Associação de Produtores de Hortaliças de Indaial tem hoje 14 famílias associadas. O produtor Nelson Pedro Minatti, conselheiro da entidade fala sobre a rotina logo no começo do dia na central de distribuição. “Fazemos o recebimento dos produtos vindos direto do campo e em seguida despachamos aos pontos de venda nos municípios de Blumenau, Indaial, Rodeio e Ibirama”, explica Minatti.

A ASPI integrou um projeto estruturante, apoiado pelo Programa SC Rural. O foco é melhoria da competitividade e humanização da mão de obra familiar. O principal objetivo era adequar o galpão para ser a central de distribuição. “A sobrevivência dos pequenos está nessa organização, fazendo com que eles se tornem competitivos com os grandes. Assim eles podem apresentar volume de produção no mercado”, completa Minatti.

Esta associação foi criada em 1999, motivada pela Epagri e incentivada por uma cooperativa da região, a Cooper de Blumenau. Hoje, vive seu momento mais importante, com incremento de até 20% na renda de seus associados. E melhor, seguindo em busca de mais famílias para fortalecer ainda mais esse sistema colaborativo de ajuda mútua na agricultura familiar.

Fonte: Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca de SC

Texto originalmente publicado em:
Fecoagro
Autor: http://www.fecoagro.coop.br/associativismo-de-produtores-traz-competitividade-no-campo/

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA