COAMO II: Planejamento é fundamental na gestão da propriedade

397

No dia a dia do agricultor Marcos Aurélio Abramoski, da região de Altamira do Paraná (Centro-Oeste), o planejamento é um hábito que foi incorporado há muitos anos. Ele tem bons motivos para destacar a importância desta ferramenta. “A agricultura hoje é bem diferente de anos anteriores, não pode ser feita de qualquer jeito. Precisamos encarar a nossa atividade feita em céu aberto como uma empresa. Para isso, devemos planejar e este ato deve ser criterioso e observar várias etapas. É importante saber o que e como fazer, e o que colher a cada safra”, informa o associado da Coamo Agroindustrial Cooperativa e cooperativista há mais de 20 anos.

Propriedade familiar – Ele mora em uma propriedade familiar com área de mais de 60 alqueires. “O meu avô tocava esta terra, depois foi a vez do meu pai e agora sou eu que com muito orgulho administro a propriedade.”

Produtividade – Na safra 2016/17, o associado colheu uma média de 180  sacas de soja em  32 alqueires . “Quando fechei a média fiquei muito feliz, esta produção é o  nosso recorde. Estamos contentes com essas produtividades, mas podemos melhorar.”

Pulo do gato – Para ele, que fez parte da 4ª turma de Jovens Líderes Cooperativistas, o  planejamento vai desde o ato de pensar em não deixar a terra nua até a decisão junto com a assistência técnica da Coamo na implantação da nova safra com a escolha dos insumos e das tecnologias. “O planejamento para mim é o ´pulo do gato´, temos que fazer bem feito com tempo e atenção, pois ninguém planta para ter prejuízo.”

Conectividade – Marcos Abramoski conta que antigamente tudo era feito no papel, mas isso ficou para trás e a realidade mostra produtores cada vez mais conectados. “Aqui da minha casa consigo saber o que está acontecendo. Acompanho a evolução e os negócios da minha propriedade, da Coamo e do mundo. Acesso diariamente o `Cooperado On Line´ que considero uma coisa muito boa que a Coamo criou. Com esta ferramenta, observo a minha movimentação, tenho acesso ao preço do dia e posso vender minha produção na cooperativa e, também, acompanhar a previsão do tempo”,  ressalta, acrescentando que “É um benefício muito grande, pois a gente economiza tempo, combustível e  dinheiro. Tudo fica mais fácil.”

Gestão – O engenheiro agrônomo Valdecir Betanin, do Detec da Coamo em Altamira do Paraná, entende que os negócios de uma propriedade devem ser geridos como se fossem os de uma empresa. “Quem planeja sabe como anda o seu negócio e o rumo a ser seguido e, sabe, também, o que deve fazer para ter lucro e crescer.”

Avaliação – Betanin acrescenta que a avaliação dos resultados feita pelos profissionais do Detec da Coamo a cada safra junto com o cooperado é determinante para a melhoria contínua da empresa rural. “Quando a gente senta para conversar, observa e discute com ele os resultados, analisa o que deu certo e o que precisa ser melhorado, bem como determina quais variedades devem ser plantadas, quais defensivos e fertilizantes utilizados.”

Uma questão de hábito – Em uma tarde de quarta-feira, 10 de maio, antes da chuva que cairia pouco tempo depois, o associado Claudio Márcio Biasi de Araújo, observava no sítio Santa Margarida, em Juranda (Centro-Oeste do Paraná), o bom desenvolvimento da sua lavoura de milho safrinha, plantada em 16 alqueires.

Crescimento – Jovem cooperado da 15ª turma do Programa Coamo de Jovens Líderes Cooperativistas, ele defende o ato de planejar para o crescimento da atividade. “É necessário avaliar cada ano agrícola. Tudo é uma questão de tempo e de hábito, por isso para mim o planejamento já se tornou uma cultura e os resultados são muito bons”, diz.

Conversa fundamental – Segundo ele, a conversa com o engenheiro agrônomo é fundamental para discutir o cenário da  safra anterior e ´desenhar´ as futuras.” É possível perceber a diferença quando se faz um bom planejamento. “Eu fui incorporando na condução das minhas lavouras, vi que o resultado é uma maior produção, com novas tecnologias e melhorias visíveis”. Na safra 2016/17 o associado colheu uma média de 160 sacas de soja por alqueire.

Revisão e melhoria – O engenheiro agrônomo Eric Ken It Kikuchi, do Detec da Coamo em Juranda esclarece que a avaliação com o produtor permite uma revisão e a melhoria em vários aspectos. “Com o planejamento, de forma natural, o associado conhece os pontos fortes e, também, os pontos que merecem melhorias na propriedade e na gestão dos negócios como, por exemplo, na  análise de solo, doenças, produtividades, custos e ofertas de novos produtos e tecnologias.

Incremento – O gerente da Coamo em Juranda, Marino Mugnol, que acompanhou a reportagem da Revista Coamo na propriedade de Márcio Biasi, reconhece a importância do planejamento e valoriza a adesão dos associados como forma de  incremento de produtividade e renda. “Esta é uma etapa interessante e oportuna, que ocorre após o conhecimento de como foi a safra passada e ajuda a preparar a próxima. Na Coamo tudo é feito para que o associado possa ter sucesso no empreendimento e, assim, progredir e superar metas.”

Aprimoramento – Mugnol explica que o planejamento é um aprimoramento da organização do associado e consolida a parceria com a Coamo. Um dos objetivos é acertar na escolha dos insumos para produzir mais, fazer sua reserva tendo a certeza de que terá o produto na hora certa que precisar. “Constatamos que os associados estão sentindo, cada vez mais, a necessidade de fazer planejamento, que é um instrumento facilitador da vida dele para alavancar os negócios. Com o planejamento, o associado tem tudo na mão”, confirma.

Conhecer os custos para lucrar mais – Uma das dificuldades que produtores enfrentam de uma maneira geral na gestão dos negócios é o controle dos custos e despesas, sejam visíveis ou invisíveis. Na propriedade do associado da Coamo Juliano Benini, de Luiziana (Centro-Oeste do Paraná) esta situação é bem diferente. Ao lado de dois irmãos, pai e mãe, ele leva tudo anotado e sabe quanto gasta e o que sobra ao final. “Aqui todos participam, anotamos as horas trabalhadas com o maquinário, as peças que compramos, os insumos, enfim temos um bom, controle de estoques, tudo inserido em planilha. Isso nos ajuda a planejar e conduzir o nosso negócio. É uma corrente para ter lucratividade”, diz o cooperado, participante da 10º turma do Programa de Jovens Líderes Cooperativistas.

Profissionalismo – Segundo ele, os números mostram que a agricultura é rentável e precisa ser administrada com profissionalismo. “Os desafios são grandes, não dá para fazer de qualquer jeito. É preciso planejar bem, conhecer a situação e comprar somente o que é necessário. Se não precisarmos, não compramos.”

Melhora – O planejamento na propriedade de Juliano Benini foi incrementado após participação no curso de Jovens Líderes e da graduação em Ciências Contábeis. “De lá para cá estamos melhorando e aprendendo bastante, conhecendo modelos de planilha e colocam em prática o conhecimento adquirido.”

Ponta do lápis – Na prática, ele tem na ponta do lápis os custos com a lavoura e conhecendo as despesas sabe qual a realidade do seu negócio.  “Sei qual foi o resultado da safra e planejando temos ideia do que deve ser feito nas próximas”, diz. Em 60 alqueires de lavoura de inverno ele cultiva trigo e milho segunda safra. Já na safra de verão, colheu 177  sacas de soja por alqueire.

Organização – O engenheiro agrônomo Diego Mário Boiaini, do Detec da Coamo em Luiziana, destaca a importância dessa organização para fazer um bom planejamento. “Esta consciência do associado em levar tudo anotado é fundamental para o sucesso da atividade. Quem conhece bem o seu empreendimento sabe o que deve ser feito, acerta na tomada de decisões e melhora a organização da sua estrutura.”

Melhor opção para os associados – Durante o ano todo a Coamo por meio da assistência técnica acompanha e orienta os associados na melhoria dos processos, planejamento e gestão, objetivando o incremento das produtividades. Os técnicos analisam junto com o quadro social como foi a safra anterior e os resultados. Juntos trocam ideias sobre o que pode ser aprimorado na safra seguinte.  “Foram muitas as transformações na agricultura nesses últimos anos, mas com trabalho sério e focado no aumento de produtividade e renda, os associados da Coamo têm acesso às novas tecnologias e usam ferramentas que os auxiliam na gestão dos negócios”, afirma o presidente da Coamo José Aroldo Gallassini.

Plano Safra – Um benefício importante que a Coamo disponibiliza aos associados é o Plano Safra, realizado há 29 anos para oferecer os melhores insumos e condições do mercado, mediante contratos nas modalidades de comercialização disponíveis.  “A nossa área técnica oferece aos associados o que tem de melhor e mais moderno, com produtos diferenciados, os quais são entregues na época e quantidade certa. Trata-se de um grande trabalho com a segurança e solidez da Coamo. Assim, o associado participa do plano, adquire com antecedência o que ele vai precisar na próxima safra, e retira os produtos quando precisar”, garante o engenheiro agrônomo Aquiles de Oliveira Dias, superintendente Técnico da Coamo.

Orcef – O planejamento da assistência técnica da Coamo para os associados é realizado por meio do Orcef – um programa interno desenvolvido para auxiliar na preparação da previsão das necessidades para implantar e conduzir lavouras. “Com o Orcef, a Coamo tem a quantidade dos insumos – sementes, defensivos, fertilizantes – que os cooperados utilizarão durante a safra e vai ao mercado para negociar com as empresas para atender a necessidade dos associados”, explica Mário Luiz Pavanelli, gerente de Distribuição da Coamo.

Benefício – O presidente da Coamo diz que o benefício é muito importante para o quadro social. “O Plano safra 2017/18 foi lançado dia 17 de maio. É a melhor opção de negócios para os associados, que têm acesso a este instrumento que consolida o planejamento da cooperativa com o quadro social. A Coamo negocia com vários fornecedores e compra pelo melhor preço e condições para os associados. Sozinhos não poderiam fazer esta compra, mas com a estrutura da Coamo, se tornam fortes e podem adquirir os insumos que precisam, fechar contratos e contratar financiamentos na Credicoamo. É uma tradição que podemos oferecer há quase 30 anos.”

Fonte: COAMO, Imprensa Coamo
Texto originalmente publicado em:
COAMO
Autor: COAMO

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.