No último mês as vendas da pluma de algodão para a safra 17/18 em MT caminharam a passos lentos, apresentando um avanço de apenas 1,30 p.p., negociadas a uma média de R$ 95,9/@.

Com isso as vendas da safra já alcançam 80,87% da produção estimada e por grande parte da produção já está comercializada, os produtores têm “tirado o pé” neste período de intensificação da colheita e queda dos preços no mercado interno, à espera da consolidação da produção para posteriormente voltarem a negociar. Para a safra 18/19, as vendas alcançaram 56,55% da produção e também foram paradas neste último mês, que exibiu um avanço de apenas 2,25 p.p, negociadas a uma média de R$ 103,2/@.

Assim, apesar do baixo volume negociado em julho, as vendas acumuladas ainda estão adiantadas em relação aos anos anteriores e continuam apresentando um preço mensal comercializado acima da média ponderada para ambas as safras.


Totalmente online, envie seu resumo. 


Confira os principais destaques do boletim:

• Com a entrada de pluma disponível no mercado, a cotação do indicador Imea recuou 1,94% nesta semana, exibindo uma média de R$ 102,99/@.

• Apesar da valorização do dólar, o recuo nas cotações de NY pressionou a paridade de exportação, encerrando a semana com -0,76% para dez/18 e aumento de 0,96% para jul/19.

• Na última semana as cotações dos subprodutos de algodão em MT apresentou alta. Com isso, o caroço e a torta subiram 0,85% e 0,67%, respectivamente, enquanto que o preço do óleo se manteve o mesmo.

• Na última semana a colheita de algodão em MT apresentou um avanço de 13,58 p.p., alcançando 39,19% da área estimada.

Embarques encerrados:

Em julho a Secex divulgou as exportações de pluma no Brasil, apresentando 8,7 mil toneladas e com isso encerram-se os embarques para a safra 2016/17.

Nesse contexto, as exportações do ano-safra apresentaram um volume acumulado de 908,9 mil toneladas, o que representa um incremento de 18,9% em relação ao que foi visto na média dos últimos cinco anos.

Dentro disso, Mato Grosso participou com um volume de 589,9 mil toneladas, o que representa 64,9% dos embarques do país, tendo como principais destinos o Vietnã, com 13,6%, a Indonésia, com 12,1%, e Bangladesh, que se destacou com 8,2% do total das exportações mato-grossenses.

Assim, com a colheita em andamento em Mato Grosso e na Bahia, principais estados produtores, a partir do próximo mês iniciam-se os embarques da safra 2017/18, sendo esperado pela Conab que o Brasil amplie o total dos seus embarques em 11,1% neste novo ano agrícola.

Fonte: Imea

Texto originalmente publicado em:
IMEA
Autor: IMEA

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.