Conjuntura da Soja no Mato Grosso, segundo Imea (em 23/11/2015)

276

Depois de três semanas de bom ritmo a campo na maioria do Estado, a semeadura da nova safra de soja pisou no freio mais uma vez. Com apenas 550 mil hectares cultivados na última semana, a semeadura avançou para 89,7% em MT. A chuva que vinha sendo aguardada não se consolidou em algumas regiões e por isso o total já cultivado fica abaixo de 2014 e da média dos últimos cinco anos, de 93%.

A região que apresenta situação mais delicada de semeadura é a nordeste, pois, com 65,5% semeados, registra o menor percentual desde a safra 09/10. Percebe-se que os relatos de ressemeadura se elevaram devido aos baixos volumes de chuvas, mas, mesmo assim, as áreas não são, por ora, muito elevadas.

As chuvas aguardadas para a finalização da semeadura e para o bom desenvolvimento da nova safra estão sendo esperadas por todos, no entanto, em um ano de possível confirmação de um dos maiores El Niño da história, tudo pode acontecer.

Alguns destaques feito pelo instituto sobre a soja na semana:

  • A cotação da soja em MT fechou em R$ 64,72/sc na última semana, apresentando recuo de 0,3%.
  • O cenário permanece o mesmo, com o mercado demandando pouco a soja de MT.
  • As cotações dos contratos de curto e médio prazos na CBOT praticamente andaram de lado na semana passada.
  • Os fundamentos passam pela taxa de câmbio e pelas eleições na Argentina.
  • A paridade de exportação para mar/16 recuou 1,93%, fechando com média semanal de R$ 58,98/sc. O principal fundamento foi o recuo do prêmio para mar/16 no porto de Santos.
  • Devido ao recuo da paridade para mar/16, a relação Custo Total/Paridade para a safra 15/16 apresentou avanço de 2%. Isso indica que são necessários 50,17 sc/ha para cobrir o custo total

 

  • Fonte: IMEA (www.imea.com.br), Boletim Semanal da Soja, de 23/11/2015.

усик сегодняbuy cheap hookahinternet marketing columbus ohioкак получить заграничный паспортprivate label seo

Texto originalmente publicado em:
IMEA: Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária
Autor:

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA