Conjuntura das lavouras de soja do Paraná, em novembro de 2015

198

Segundo o SEAB – Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento DERAL – Departamento de Economia Rural a estimativa de área para a safra 2015/16 de soja é recorde no Paraná. Segundo os técnicos de campo serão semeados 5,24 milhões de hectares, um aumento de 3% em relação à safra 2014/15. Se o clima contribuir a produção poderá pela primeira vez na história superar 18 milhões de toneladas.

No ciclo 2006/07 o Paraná cultivou 3,93 milhões de hectares. Para a safra que está sendo implantada, a estimativa dos técnicos do Deral aponta para uma área cultivada de 5,24 milhões de hectares, um acréscimo de 33% no período. O crescimento da área de soja ocorre principalmente sobre áreas anteriormente cultivadas com a cultura do milho. No mesmo período a cultura do milho teve uma redução de área em torno de 66%, saindo de uma área de 1,29 milhão de hectares para uma área estimada de 437 mil hectares na safra 2015/16.

O aumento contínuo de área é explicado pela maior rentabilidade da soja em comparação com as culturas do milho e do feijão que também são plantadas no mesmo período. A produção paranaense de soja acompanha o crescimento da área cultivada. Nos últimos 10 ciclos a produção paranaense cresceu mais de 53%, enquanto a área cresceu 33% no mesmo período. No ciclo 2006/07 o Paraná produziu 11,77 milhões de toneladas, na safra 2015/16 que está sendo implantada, a estimativa é de uma produção de 18,03 milhões de toneladas. Esse volume posiciona o Paraná como o segundo maior produtor de soja do Brasil.

Quanto a produtividade no período a evolução foi de 14,3% saindo de 3.008 kg/ha para 3.439 kg/ha. Na safra 2014/15 os produtores paranaenses retiraram em média cerca 3.321 kg/ha das lavouras. Em comparação com a safra 2013/14 em que foram produzidos 2.975 kg/ha a evolução da produtividade foi de 11,5%. O investimento dos produtores em tecnologia, principalmente em sementes mais desenvolvidas, tem resultado em melhor desempenho, visto que a resistência destas cultivares é maior, principalmente em relação a períodos mais secos, que historicamente causam maiores prejuízos.

No site da Secretaria de Agricultura do Estado do Paraná o leitor poderá acessar o relatório completo  da conjuntura atual da lavoura de soja, assim como de outras culturas de importância para a produção agropecuária do estado.

Para ler o relatório completo clique aqui.

Fonte: SEAB – Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento DERAL – Departamento de Economia Rural , relatório Soja – Análise da Conjuntura Agropecuária Novembro 2015.как приготовить плов фотоincall escort singaporetradingдешевые шиныконтекстная реклама сайта стоимость

Texto originalmente publicado em:
Secreataria da Agricultura e do Abastecimento do Paraná
Autor: SEAB – Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento DERAL - Departamento de Economia Rural

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA