Consórcio da braquiária com milho é caminho para sustentabilidade

470

Solo também permanece coberto até a nova semeadura da soja, auxiliando no controle de importantes invasoras como a buva e o amargoso

Por questões de retorno econômico, ou seja, maior rentabilidade imediata, o cultivo da soja seguida do milho safrinha tem crescido muito no Paraná onde já ocupa quase dois milhões de hectares. Exceção se faz para regiões mais frias (centro e sudoeste) onde predominam a soja seguida do plantio de cereais de inverno como o trigo, as aveias e a cevada por exemplo.
Predomina no estado o plantio direto das lavouras, ou seja uma evolução da agricultura onde não se deveria mais revolver o solo. Como regra o manejo atualmente adotado nas lavouras de grãos tem trazido sérios problemas de erosão, ou seja, perda de solo e água. A erosão, além de dilapidar o principal patrimônio do agricultor e de todos os cidadãos, que é a terra, reduz a rentabilidade do agronegócio e tem consequências ambientais bastante conhecidas como o por exemplo assoreamento de rios e barragens.
A Campanha Plante Seu Futuro preconiza boas práticas agrícolas que possam ser adotadas com vistas a maior sustentabilidade da produção agropecuária no Estado. Com a adoção de técnicas agronômicas específicas busca-se ganhos em produtividade aliados a preservação ambiental de forma que a atividade agrícola possa se desenvolver, continuada e sustentavelmente, gerando renda e qualidade de vida para os atuais agricultores e seus sucessores na atividade.
Buscando agregar mais sustentabilidade ao sistema de produção da soja seguida do milho safrinha a campanha Plante seu Futuro preconiza a semeadura da brachiaria conjuntamente com o milho safrinha em operação que se inicia nas próximas semanas logo após a colheita da soja.
O plantio de 4 kg/ha de sementes da gramínea Brachiaria ruziziensis é feito simultaneamente com o milho safrinha utilizando-se para isto o espaçamento de 0,90cm entre linhas de milho e de 0,45 entre as linhas de braquiária e milho. Na prática germina uma linha de capim braquiária entre duas linhas de milho. A braquiária deve ser semeada a 5 cm de profundidade de forma que atrase um pouco a sua germinação dando condições de que o milho se desenvolva quase sem a competição da gramínea. A semente é barata e facilmente encontrada em cooperativas e casas agropecuárias, não trazendo maiores custos ao produtor.
Este consórcio possibilita uma excelente cobertura do solo principalmente após a colheita do milho. O solo permanece coberto até a nova semeadura da soja que acontece em outubro e auxilia no controle de importantes invasoras como a buva e o amargoso. Além da cobertura do solo a braquiária desenvolve um sistema radicular muito vigoroso e volumoso que promove uma “subsolagem gratuita” que quebra a camada adensada muito comum neste sistema . A cobertura do solo aliada ao incremento de matéria orgânica deixada nele pelas raízes da brachiaria facilitam a infiltração da água no perfil do solo e, desta forma, contribuem para o controle da erosão hídrica que tem voltado a ocorrer nos solos paranaenses.
A erosão hídrica é causada pelo aumento do escoamento superficial da água nas lavouras . E esse processo é decorrente da baixa qualidade do sistema de plantio direto que vem sendo praticado. A compactação dos solos e a falta de cobertura na entre safra podem ser atenuadas com a utilização do consórcio da braquiária com o milho safrinha. Solos bem manejados são importantes reservatórios de água que regulam a vazão de rios e nascentes e auxiliam na redução das inundações.
Para que o plantio direto seja sustentável é necessário o mínimo revolvimento do solo (somente na linha de plantio), rotação de culturas, cobertura permanente do solo (seja com cultivos ou sua palha), e a da adoção de práticas mecânicas de conservação do solo (terraços).
Buscando divulgar o consórcio (milho safrinha e braquiária) a campanha Plante Seu Futuro, sob orientação técnica da Emater, está instalando 57 Unidades de Referência (Urs) onde serão realizados Dias de Campo para divulgar na prática os benefícios econômicos, ambientais e sociais decorrentes da sua utilização.
A aquisição de 400 kg de sementes que deu viabilidade a semeadura nas 57 URs foi uma articulação entre a coordenação do Grupo de Trabalho de Solos da campanha Plante Seu Futuro na Emater, Emater Regional de Maringá e Cocamar.
A campanha Plante Seu Futuro é uma parceria entre o Governo do Estado do Paraná Seab, Emater, Iapar, Faep, Ocepar, Fetaep, Itaipu, Embrapa, Ceasa e Adapar.
Os agricultores devem procurar a sua assistência técnica para se informar sobre mais detalhes do consórcio do milho-braquiaria e as demais práticas que podem assegurar bons resultados na atividade rural.
Fonte: Portal Dia de Campo
Autor: Sérgio Mudrovitsch de Bittencourt, Emater PR

townhouses in miami for rent24option bad reviewsпланшеты с андроидомhomes for sale key midtown-miami flмосква раскрутка сайта

Texto originalmente publicado em:
Portal Dia de Campo
Autor: Sérgio Mudrovitsch de Bittencourt, Emater PR

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.