Este é o primeiro relato de Ophiocordyceps dipterigena atacando Melanagromyza sojae no país

Alguns fungos, para completarem o ciclo de vida, infectam outros seres vivos, por exemplo, insetos, e assim, esses fungos chamados entomopatogênicos, podem atuar como inimigos naturais e beneficiar cultivos agrícolas se o hospedeiro for uma praga.

Como exemplo desta situação, já tratamos a respeito do fungo Ophiocordyceps melolonthae, utilizado num teste com pragas de soja, que você pode conferir aqui. Hoje iremos falar sobre outra espécie do mesmo gênero, Ophiocordyceps dipterigena, um fungo que parasita moscas e que ainda está sendo estudado para maior entendimento.

Recentemente, pesquisadores coletaram moscas da espécie Melanagromyza sojae(mosca-minadora) parasitadas por vespas no Rio Grande do Sul, e verificando outros campos fora de temporada, mais moscas foram observadas, porém, desta vez infectadas com fungos.

Para a identificação do fungo foi preciso empregar técnicas de análise morfológica e técnicas biomoleculares para confirmar que se tratava de moscas-minadoras. As moscas das amostras coletadas apresentavam estruturas amarelas e globulares na cabeça formadas pelo desenvolvimento da espécie Ophiocordyceps dipterigena.

O registro de moscas infectadas por este fungo (ou por espécies que fazem parte do seu complexo) no Brasil vem desde 2005, no Rio Grande do Sul; depois, em 2015, em Santa Catarina, Paraná e Amazonas e, por último, em 2016, em Minas Gerais, porém, os casos tratavam de outras espécies de moscas. Portanto, este é o primeiro relato de infecção natural de moscas-minadoras adultas pelo fungo O. dipterigena no Brasil.

Os fungos entomopatogênicos já têm sido utilizados com frequência contra insetos, mas poucos têm moscas como alvos. Neste caso, estudos aprofundados ainda são necessários, como testes de redução de população de moscas pelo fungo e outros que permitam o registro e cadastro junto aos órgãos competentes e o uso em programas de manejo. O registro, porém, é de grande importância, pois revela o fungo como agente natural de controle biológico da mosca-minadora que, quando presente em cultivos de soja pode levar à perda de até 80% do rendimento da cultura. Realizar o manejo de doenças fúngicas na soja de maneira racional será fundamental para proteger a população desta espécie benéfica e, assim, evitar perdas pela mosca-minadora.

Para saber mais:Salgado-Neto et al. (2018)

Foto: Danny Newman (2015)

Fonte: Portal Devesa Vegetal.Net

Texto originalmente publicado em:
Portal Devesa Vegetal.Net
Autor: Salgado-Neto et al. (2018)

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.