Controle químico de ferrugem asiática na cultura da soja – Safra 16/17

272

Objetivou-se avaliar eficiência de fungicidas para o controle de ferrugem asiática na safra 16/17.

Autores :   J. B. PARREIRA1; G. B. SILVA1; M. GOUSSAIN2; L.F. MARCHIORO1; R. C. S. GOUSSAIN1; A. J. MASETTO; V. L. SILVA3

Trabalho disponível nos Anais do Evento e publicado com o consentimento dos autores.

Resumo

A cultura da soja representa um dos elementos mais fortes da economia do Brasil, transcendendo o meio rural. Na temporada 2013/2014 reafirmou-se como o principal cultivo praticado no país. A ferrugem asiática (Phakopsora pachyrhizi) é a doença mais severa que incide na cultura e se espalhou rapidamente por todas as regiões produtoras.

O principal dano ocasionado pela ferrugem é a desfolha precoce, que impede a completa formação de grãos, com consequente redução da produtividade. Entretanto, desde o aparecimento da ferrugem na safra 2001/2002 no Brasil, diversos fungicidas tem perdido eficiência de controle.

Diante disso, objetivou-se avaliar eficiência de fungicidas para o controle de ferrugem asiática na safra 16/17. O ensaio foi conduzido na Assist Consultoria e Experimentação Agronômica, localizada no município de Campo Verde – MT. A variedade 8372 Monsoy foi semeada em 19/11/16 em DBC com 11 tratamentos e quatro repetições. Os tratamentos consistiram:

1) Testemunha;

2) Azoxistrobina + Ciproconazol (0,3 L/ha);

3) Trifloxistrobina + Protioconazol (0,2 L/ha);

4) Picoxistrobina + Ciproconazol (0,3 L/ha);

5) Azoxistrobina + Ciproconazol + Ciproconazol (0,3 + 0,46 L/ha);

6 ) Trifloxistrobina + Ciproconazol (0,2 + 0,38 L/ha);

7) Picoxistrobina + Ciproconazol (0,3 + 0,46 L/ha);

8) Azoxistrobina + Ciproconazol + Clorotalonil (0,3 + 1,5 L/ha);

9) Trifloxistrobina + Clorotalonil (0,2 + 1,5 L/ha);

10) Picoxistrobina + Ciproconazol+ Clorotalonil (0,3 + 1,5 + 0,5 L/ha);

11) Trifloxistrobina + Protioconazol (0,3 + 1,5 L/ha).

Foi realizada uma aplicação a partir de R1 e mais 3 aplicações a cada 15 dias. Foi avaliada a severidade da doença. As médias foram comparadas pelo teste Scott & Knott a 5% de probabilidade.

A última avaliação mostra que a severidade da doença continuou aumentando devido à presença de chuvas e logo após temperaturas mais altas, favoreceram o desenvolvimento do fungo. Houve a formação de 4 grupos com os tratamentos 7 a 11 com as menores severidades e os demais se igualaram à testemunha.

Considerando a eficiência de controle a maior foi obtida com o tratamento 8) Azoxistrobina + Ciproconazol + Clorotalonil (36,58% de eficiência) e 10) Picoxistrobina + Ciproconazol + Clorotalonil (43,75%).

Palavras-chave: Fungicidas; Glycine max; Phakopsora pachyrhizi.

Informações dos autores:

1IFMT- Campus São Vicente – Centro de Referência de Campo Verde – MT;

 2Assist Consultoria e Experimentação Agronômica. Campo Verde – MT ;

 3Engª  Agrônoma autônoma.

Disponível em: Anais do  II Workshop Brasileiro de Ferrugem da Soja Uberlândia – MG, Brasil.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.