Curso em MIP de soja

196

O MIP é um conjunto de técnicas de controle usado de forma integrada, cujo o monitoramento constante de lavouras é uma ferramenta fundamental para determinar a tática e a hora certa de controle. “Uma das técnicas utilizadas é o controle químico. Mas precisa ser usado seguindo uma série de critérios, principalmente o nível de controle, o quanto a soja pode aguentar a pressão de determinadas pragas. Com isso é possível diminuir significativamente a utilização do uso de defensivos”, explica Flaviane.

O curso sobre o MIP, desenvolvido pelo SENAR-PR, está na sua terceira edição neste ciclo 2018/19. E, conforme os dados, conquista cada vez mais adeptos (ver gráfico).

Os números falam por si só. Em áreas com MIP na safra 2016/17 foram necessárias, em média, 1,9 aplicação de inseticidas nas lavouras de soja, enquanto que a média estadual ficou em 3,7 aplicações, o que mostra uma economia no custo de produção, com benefícios
diretos aos produtores. Em 2017/18, mesmo com uma ampliação significativa no número de participantes e na área abrangida, o resultado foi de 1,9 aplicações nas áreas de MIP contra 3,4 em áreas sem MIP. Em ambos os casos a produtividade se manteve.


Confira todos nossos cursos disponíveis, aqui.


Dionisio Gazziero, pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária em Soja (Embrapa Soja),considera que o MIP tem comprovação científica em relação as inúmeras vantagens para os agricultores dos aspetos econômico, ambiental e social. “É um programa de sucesso. O que nós precisamos fazer é contar com o agricultor que ainda não utiliza, que confie e dedique pelo menos um pedaço de área porque certamente vai gostar. Até porque o retorno econômico direto já é muito grande”, cita.

Ainda segundo Gazziero, além do aspecto financeiro, um ponto fundamental é o fato de não fazer aplicações de defensivos. “Esse pensamento que nos leva ao Manejo Integrado de Pragas deve ser estendido também para o manejo de doenças das culturas, em especial da soja, e também para a questão de plantas daninhas. Todos os problemas que temos hoje com resistência de insetos-praga, doenças e ervas daninhas são porque estamos utilizando os produtos de uma forma inadequada e contínua. O manejo integrado é um exemplo fantástico para reverter essa situação em todas as áreas”, aponta.

Próximas turmas

Os técnicos do SENAR-PR estão percorrendo o Estado em uma fase de sensibilização dos produtores. Esse trabalho segue até o dia 27 de julho. As inscrições estão abertas. Para saber mais detalhes do curso Manejo Integrado de Pragas (MIP) na soja, assista ao vídeo no nosso Canal do Youtube, na Playlist do Catálogo Interativo, pelo link:  Clique aqui 

Acesse aqui o Boletim

Fonte: Boletim Informativo Sistema FAEP nº 1439

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.