É hora de pensar na sucessão familiar que é uma preocupação em todos os setores

1737

A sucessão familiar é um dos temas mais discutidos em todo o mundo e, em todas as áreas. No setor agropecuário, um dos desafios nas propriedades rurais é a falta de interesse dos jovens em permanecer na atividade, ocasionando o chamado êxodo rural. Com o objetivo de auxiliar nesse processo de transição, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (SENAR-MT) oferece o Sucessão Familiar.

Este programa tem como objetivo mostrar a importância do processo sucessório para o crescimento, desenvolvimento, longevidade e sucesso nas empresas familiares do agronegócio. O conteúdo do Sucessão Familiar inclui assuntos como análises financeiras e contábeis utilizadas como instrumentos para a tomada de decisões das empresas familiares, aspectos legais, tributários e vários outros. Além deste programa especial, a instituição também oferece palestras de sensibilização.

Para participar do programa é preciso ter mais de 18 anos, ser alfabetizado com noções básicas de matemática e ainda ter dois membros da família na mesma turma: o sucessor e o sucedido. Os interessados tanto em solicitar as palestras de sensibilização, quanto o programa especial de Sucessão Familiar devem procurar o Sindicato Rural do seu município.

No processo sucessório é importante considerar os valores da família gestora, a realidade em que ela se encontra e os valores presentes, bem como a expectativa de vida dos membros principais atuantes na gestão. A sucessão na gestão familiar é crucial no êxito da continuidade de uma organização, uma vez que o processo intervém diretamente nos negócios e pode ser capaz de definir a sua estabilidade, crescimento ou ruína da empresa.

Mas não é só isso, também é preciso fazer o planejamento do processo da sucessão. Com a entrada de uma nova geração na empresa, a inovação tende a ser próspera e o receio de correr riscos tende a diminuir. Para tanto, a busca por um perfil empreendedor alinhado aos valores da família pode ser capaz de suscitar a inovação organizacional dentro de empresas familiares.

Os herdeiros precisam ser preparados para o processo sucessório, para que suas expectativas sejam atendidas, visto que a contínua motivação é fator chave para que a segunda geração tome frente dos negócios. Portanto, conclui-se que a geração que seguirá na gestão da empresa familiar necessita ser capacitada, com base na educação empreendedora e estar motivada para integrar o processo de gestão.

Fonte: Famato

Texto originalmente publicado em:
Famato
Autor: Assessoria de Imprensa

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA