Objetivou-se avaliar o efeito inibitório de extrato de Brachiaria brizantha cv. Xaraés na germinação de sementes de capim amargoso (Digitaria insularis).

Autores: Daniel Barbosa Sallum1; João Igor Fraga Furtado1; Alef Vilela Ferreira1; Claudio Cordeiro Maciel1; Amilton Ferreira da Silva1; João Paulo Oliveira Ribeiro1 Nádia Nardelly Lacerda Durães Parrella1

Trabalho publicado nos Anais do evento e divulgado com a autorização dos autores.

Introdução

Pode-se entender como interferência de plantas daninhas o conjunto de ações negativas que prejudicam o desenvolvimento de uma cultura de interesse. A interferência pode ser direta ou indiretamente, dentre as interferências diretas temos a alelopatia, em que as plantas sintetizam e secretam metabólitos secundários que interferem no crescimento e desenvolvimento de forma positiva ou negativa. Diante disso, objetivou-se avaliar o efeito inibitório de extrato de Brachiaria brizantha cv. Xaraés na germinação de sementes de capim amargoso (Digitaria insularis).

Material e métodos

O experimento foi realizado em laboratório de sementes da UFSJ, em delineamento inteiramente casualizado, com 5 concentrações dos extratos do capim-xaraés (0,25,50,75 e 100%). Para obtenção das concentrações foi feito o extrato com 100g de folhas verdes de braquiária em 1L de água destilada, o qual foi considerada a concentração de 100%, para as demais foram feitas diluições.

Foram utilizadas 50 sementes por repetição, com quatro repetições por tratamento. Após, foram acondicionados em BOD à temperatura controlada de 25°C, seguindo a metodologia da RAS. Foram avaliadas a primeira contagem de germinação (PCG) e germinação (G). Os dados foram submetidos à análise de variância pelo teste F ao nível de 5% de probabilidade e as médias submetidas análise de regressão. Não houve efeito significativo para PCG.

Figura 1. Preparação e Pesagem do extrato de Brachiaria brizantha cv. Xaraés.

Resultados e discussão  

Não houve efeito significativo para PCG. Para G, apesar das baixas taxas (27,5% testemunha), observou-se diminuição da mesma conforme elevaram-se as concentrações do extrato até a dose de 75%, com pequena elevação na dose de 100%.

Figura 2. Porcentagem de germinação de sementes de Capim-amargoso em função de concentrações de extrato de Brachiaria brizantha cv. Xaraés

Conclusão 

As concentrações do extrato tiveram efeito inibitório na germinação das sementes de capim amargoso.

Informações dos autores:  

1Universidade Federal de São João del-Rei – UFSJ, Campus de Sete Lagoas – MG.

Disponível em: Anais do XXXI Congresso Brasileiro da Ciência das Plantas Daninhas 2018. Rio de Janeiro- RJ.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.