Esse estudo teve como objetivo avaliar a eficácia de diversos tratamentos químicos aplicados na semente ou no sulco de plantio de soja, em área naturalmente infestada com M. incognita.

Autores: GUARNIERI, C.C.O1; SOARES, P.L.M.2; SILVA, T.R.1;KAJIHARA, L.H.1; PAES JUNIOR, R.1

Trabalho publicado nos Anais do evento e divulgado com a autorização e inserção de informações enviadas pelos autores.

Introdução

Dentre os fatores que afetam a produtividade da soja, destacam-se os fitopatógenos de raízes, entre eles os nematoides de galha (Meloidogyne incognita). Além de danos diretos que causam às plantas, tais organismos muitas vezes interagem com outros patógenos de solo, facilitando-lhes a entrada nos sistemas radiculares causando ainda mais perdas.

Com isso, esse estudo teve como objetivo avaliar a eficácia de diversos tratamentos químicos aplicados na semente ou no sulco de plantio de soja, em área naturalmente infestada com M. incognita.

Material e métodos

Testou-se a aplicação no tratamento de sementes (TS) de tiodicarbe (Saddler 350 SC) e aplicação no sulco de plantio (SP) do mesmo, de cadusafos (Rugby 200 CS) e do condicionador de solo Maskio. Os tratamentos avaliados foram (doses em mL de p.c./100 kg sementes, e L/ha): tiodicarbe (600 TS); tiodicarbe (2,5 SP); tiodicarbe + Maskio (2,5 + 2,0 SP); Maskio (2,0 SP); cadusafós (4,0 SP); cadusafós + Maskio (4,0 + 2,0 SP) e testemunha. Utilizou-se o delineamento em blocos ao acaso.


Confira nossa galeria de cursos TOTALMENTE ONLINE! Agregue conhecimento, faça já!


O ensaio foi instalado em área naturalmente infestada por M. incognita, em uma fazenda em Guaíra/SP. Cada parcela constou de 6 linhas de 6 metros espaçadas em 50 cm entre si, sendo três linhas tratadas e 3 linhas testemunhas laterais. Aos 41 e 70 dias após a semeadura (DAS) avaliou-se a população de nematoides nas raízes da soja. E na maturação fisiológica foi feita a colheita da área central de cada parcela e determinada a produtividade. Os dados foram analisados estatisticamente e as médias comparadas pelo teste de Scott e Knott (p<5).

Tabela 1. Nematicidas e doses utilizados na aplicação nas sementes (TS) ou no sulco de plantio (SP) da soja NA5909, em área infestada por M. incognita.

Resultados e discussão

Observou-se que os tratamentos de sementes e no sulco não causam sintomas visuais de intoxicação na cultura, nem interferiram na germinação das sementes. A população de diferentes estádios de desenvolvimento de M. incognita não diferiu entre os tratamentos aos 41 e 70 DAS. A quantidade de ovos nas raízes foi menor nos tratamentos com tiodicarbe (TS), tiodicarbe (SP) e cadusafós + Maskio (SP), evidenciando interferência na capacidade de reprodução das fêmeas. Quanto a população total de nematoides, os tratamentos não diferiram entre si nas duas avaliações.

Tabela 2. População de nematoides e ovos nas raízes da soja submetida a diversos tratamentos de sementes e sulco de plantio em área infestada por M. incognita.

Tabela 3. Produtividade e incremento em soja submetida a diversos tratamentos de sementes e sulco de plantio em área infestada por M. incognita.

Conclusão

Para o nematoide de galha, apenas o TS não é suficiente para controle até as fases finais da cultura, nem para incrementar em produtividade, quando se tem uma alta população de nematoides nas raízes.

O tratamento de sulco com Saddler ou Saddler + Maskio incrementou significativamente a produtividade da soja em 5,3 e 10,7 sacas/ha, respectivamente.

Informações dos autores:  

1Rotam do Brasil – Departamento Técnico, 13106-006 Campinas, SP, Brasil;

1Professor Assistente, Nematologista, FCAV/UNESP, Jaboticabal, SP.

Disponível em: Anais do XXXV Congresso Brasileiro de Nematologia. Bento Gonçalves – RS, Brasil.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.