Eficiência de controle de ferrugem com fungicida Azoxistrobina mais Benzovindiflupir no RS Safra 2017

164

Com o objetivo de verificar a eficiência dessa mistura fungicida no controle de ferrugem asiática da soja, foram conduzidos uma série de experimentos em sete municípios do Rio Grande do Sul

Autores: G. NICOLODI1, L. NAVARINI2, A. TRAMONTINI3.

Trabalho disponível nos Anais do Evento e publicado com o consentimento dos autores.

Resumo

 O fungicida Azoxistrobina mais Benzovindiflupir é uma combinação de duas moléculas sistêmicas com mecanismo de ação sítio específico. Atualmente, este fungicida é o mais efetivo no controle de ferrugem em soja.

Com o objetivo de verificar a eficiência dessa mistura fungicida no controle de ferrugem asiática da soja, foram conduzidos uma série de experimentos em sete municípios do Rio Grande do Sul, sendo, Tupanciretã, Júlio de Castilhos, Cruz Alta, Palmeira das Missões, Santo Augusto, Ibirubá e Espumoso.

Os experimentos foram constituídos de quatro tratamentos, programa fungicida com Azoxistrobina mais Benzovindiflupir na dose de 200 gramas por hectare, programa fungicida com Azoxistrobina mais Benzovindiflupir adicionado de Ciproconazol mais difenoconazol na dose de 250 mL por hectare, programa padrão do local e uma testemunha sem aplicação de fungicidas.

As condições climáticas de temperatura e regime pluviométrico foram excepcionais para o desenvolvimento da soja, onde o RS teve altas produtividades. Porém, as temperaturas baixas do mês de janeiro proporcionaram um atraso no início da epidemia de ferrugem, que foi detectada no Estado ainda em dezembro. Portanto, os resultados são de uma epidemia severa de ferrugem a partir da formação das vagens, o que proporcionou significativos danos e perdas em produtividade.

Os resultados mostraram, que os programas de fungicidas com a sequência de quatro aplicações, contendo Azoxistrobina mais Benzovindiflupir, com controle de ferrugem 15% superior ao programa de fungicida padrão local, onde neste também havia quatro aplicações. Quando no programa de fungicidas com Azoxistrobina mais Benzovindiflupir foi adicionado o fungicida Ciproconazol mais Difenoconazol, ocorreu um incremento de controle de 18% em relação ao padrão.

A produtividade de grãos foi 10% superior no programa com Azoxistrobina mais Benzovindiflupir, produzindo em média 7 sc/ha a mais que os padrões regionais. Estes resultados demonstraram, que mesmo com a detecção de populações de Phakopsora pachyrhizi menos sensíveis à carboxamidas, em locais específicos no Brasil, os programas de fungicidas contendo Azoxistrobina mais Benzovindiflupir para o controle de ferrugem foram os mais efetivos na safra 2017, e com significativos incrementos de produtividade no estado do RS.

Palavras-chave: Fungicidas; Eficiência; Produtividade; Resistência.

Informações dos autores:

1Engenheiro Agrônomo M.Sc. pesquisadora da planta tecnologia agrícola, Ibirubá, RS;

2Professor de fitossanidade do Instituto Federal do Rio Grande do Sul, Câmpus Ibirubá, RS;

3Acadêmico de agronomia da Universidade de Cruz Alta, Cruz Alta, RS.

Disponível em: Anais do  II Workshop Brasileiro de Ferrugem da Soja Uberlândia – MG, Brasil.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.