Eficiência do tratamento de sementes de soja no controle de Pratylenchus brachyurus

2583

O objetivo do presente trabalho foi avaliar, em campo, a eficiência de cinco nematicidas via tratamento de sementes no controle de Pratylenchus brachyurus na cultura da soja

Autores: Abreu, A.B.L.1; Agnes, D.C.1; Ferreira, C.I.B.2; Carlos, T.S.B.2; Teixeira, A.V.2 Teles, N.L.3

Dentre os nematoides que atacam a cultura da soja o Pratylenchus brachyurus destaca-se por estar amplamente distribuído e apresentar polifagia. Alternativas consistentes de manejo são importantes e, em virtude disso, o objetivo do presente trabalho foi avaliar, em campo, a eficiência de cinco nematicidas via tratamento de sementes no controle de Pratylenchus brachyurus na cultura da soja.

O experimento foi conduzido no município de Chapadão do Sul, MS, os tratamentos utilizados foram:

T1- Trichoderma asperellum + Bacillus subtilis + Bacillus methylotrophicus (100 + 100 + 100 mL ou g/100 kg de sementes);

T2- Paecilomyces lilacinus + Trichoderma harzianum + Cu (11%) (50 + 30 + 200 mL ou g/ha);

T3- Pochonia chlamydosporia (250 g/ha);

T4- Abamectina (100 mL/100 Kg sementes);

T5- Imidacloprido + Tiodicarb (700 mL/100 Kg sementes) e

T6-Testemunha.

As parcelas experimentais foram constituídas por 10 linhas de 7,5 metros de comprimento, perfazendo 33,75 m2 por parcela e 135 m2 por tratamento. A cultivar de soja utilizada foi a 5G8015 IPRO. Foram realizadas avaliações de nematoides aos 30 e 60 dias após a emergência (DAE), com uma amostra composta por cinco pontos por parcela, massa de 100 grãos e produtividade.

Os dados obtidos foram submetidos a análise de variância e, ao avaliar número de P. brachyurs nas raízes, aos 30 e aos 60 DAE, os tratamentos apresentaram semelhança entre si. Na avaliação de massa de 100 grãos, os tratamentos T1 (Trichoderma asperellum + Bacillus subtilis + Bacillus methylotrophicus); T2 (Paecilomyces lilacinus + Trichoderma harzianum + Cu (11%)) e T3 (Pochonia chlamydosporia) apresentaram diferenças significativas dos demais.

Quanto à produtividade, não houve diferenças estatisticas entre os tratamentos, porém em números absolutos verificou-se ganhos produtivos em relação à Testemunha, os incrementos foram de: 539 Kg ha-1 (T1); 652 Kg ha-1 (T2); 510 Kg ha-1 (T3); 246 Kg ha-1 (T4) e 57 Kg ha-1 (T5).

Palavras-chave: Controle Biológico; Controle Químico; Nematoides; Manejo.

Apoio: Ballagro.

Informações do autores:     

1Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária de Chapadão

2Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul.

3Fundação Educacional de Barretos.

Disponível em: Anais da 34º Congresso Brasileiro de Nematologia. VITÓRIA – ES, Brasil.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.