EMBRAPA E BASF lançam o sistema de produção Cultivance®

269

A Embrapa e a BASF lançaram no final de agosto, em Brasília – DF, o Sistema de Produção Cultivance®. Esta tecnologia consiste na combinação de cultivares de soja geneticamente modificadas, com o uso de um herbicida específico e de amplo espectro no controle de plantas daninhas de folhas largas e gramíneas, configurando um novo sistema de produção.

A soja Cultivance®, que receberá o sufixo CV em suas cultivares, foi totalmente desenvolvida no Brasil, desde o laboratório até a produção de sementes, e entra no mercado após a aprovação técnica e comercial em todos os principais países importadores da oleaginosa.

Segundo o pesquisador da Embrapa Soja, Carlos Alberto Arrabal Arias, atualmente o Brasil tem 34 casos de resistência de plantas daninhas. “Esse é o foco principal do Sistema Cultivance®. Com esta nova ferramenta na cultura da soja, o produtor terá agora uma excelente alternativa para rotacionar herbicidas, com diferentes mecanismos de ação, o que contribuirá muito no manejo das plantas invasoras de difícil controle”, afirma o pesquisador.

O HERBICIDA

A tecnologia de produção de soja no Sistema Cultivance®, será composta pela combinação de cultivares geneticamente modificadas, com tolerância a herbicidas do grupo das IMIDAZOLINONAS, que causam inibição da síntese dos aminoácidos ramificados (leucina, isoleucina e valina), através da sua atuação na enzima ALS, que interrompe a síntese proteica, e que por sua vez, interfere na síntese do DNA e no crescimento celular.

O produto, desenvolvido especificamente para esta tecnologia, é o Soyvance Pre, que confere uma ação de controle de plantas daninhas de folhas largas e estreitas. A recomendação de posicionamento do produto será na modalidade “plante e aplique”, sendo recomendado ao produtor utilizar o produto no intervalo entre o plantio e o estádio fenológico V1.

Em pós emergência, após a aplicação do produto, as plantas sensíveis paralisam o seu crescimento, tornam-se cloróticas e morrem no prazo de 7 a 14 dias. Na pré emergência, as sementes ou plântulas absorvem o produto no momento da embebição ou pelas raízes, ocasionando a morte, antes ou logo após a emergência. A absorção ocorre de forma rápida (menos de 1 hora), a sistemicidade é acropetal, via xilema e floema.

Os benefícios com uso do sistema serão percebidos pelos agricultores na redução de mato-competição inicial, controle de plantas daninhas de difícil controle, além da alternância nos mecanismos de ação dos herbicidas.

Desta forma, oferece uma maior sustentabilidade aos diferentes sistemas de produção, associada aos benefícios para o meio ambiente, pela baixa quantidade de produto utilizado, menor descarte de embalagens, otimização das máquinas e redução no consumo de combustível e água.

BRS 397CV

A parceria Embrapa/Fundação Meridional lançará sua grande novidade na safra 2015/2016: BRS 397CV. A nova variedade se destaca pelo elevado potencial produtivo, aliada à estabilidade em diferentes épocas de semeadura. A importante inovação da BRS 397CV é apresentar tolerância ao herbicida Soyvance Pre (do grupo das imidazolinonas), que previne a infestação de plantas daninhas desde a semeadura.

Segundo Carlos Alberto Arrabal Arias, pesquisador da Embrapa Soja, “nesta safra, a cultivar está indicada para as regiões edafoclimáticas 202 (Noroeste do PR, Sul do MS e Sudoeste de SP) e 204 (Centro-Sul e Sudoeste do MS)”. Outro ponto forte da BRS 397CV é a sanidade: “a variedade é resistente ao cancro da haste, à mancha olho-de-rã, ao oídio, aos vírus do mosaico comum e da necrose da haste. Também apresenta resistência ao nematoide de galhaM. javanica e moderada resistência de campo à podridão radicular de fitóftora”, afirma Arrabal.

Além das características agronômicas desejáveis, a BRS 397CV se destaca por ser pioneira de uma nova plataforma tecnológica: o Sistema de Produção Cultivance®. Para mais informações, entre em contato com a equipe técnica da Fundação Meridional, através do telefone: (43) 3323-7171.

Fonte: Informativo Meridional – Edição Nº 55

banc de binary euслужба по контракту харькововстоимость установки плинтуса24optionopteck

Texto originalmente publicado em:
Fundação Meridional
Autor:

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA