As entregas de fertilizantes ao mercado encerraram o mês de setembro/2018 com 4.248 mil toneladas, registrando crescimento de 0,3% em relação ao mesmo mês de 2017, quando foram entregues 4.234 mil toneladas. As culturas mais representativas nas entregas do mês foram a soja e milho.

No acumulado do período de janeiro/setembro de 2018, foram entregues 25.855 mil toneladas e crescimento de 4,3% em relação ao mesmo período do ano anterior, quando foram entregues 24.794 mil toneladas.

O total de fertilizantes entregues em nutrientes (NPK) no período de janeiro/setembro de 2018 apresentaram crescimento de 0,6%, atingindo 11.102 mil toneladas, contra 11.040 mil toneladas em 2017. Os fertilizantes nitrogenados registraram reduções de 5,4% e os fosfatados e potássicos crescimentos de 1,6% e 3,9% respectivamente.

O Estado do Mato Grosso, líder nas entregas ao mercado, concentra o maior volume no período analisado (22%) com 5.686 mil toneladas, seguido do estado do Paraná (14,1%) com 3.646 mil toneladas, Rio Grande do Sul (11,5%) com 2.961 mil toneladas, São Paulo (11,1%) com 2.873 mil toneladas, Goiás (9,5%) com 2.469 mil toneladas e Minas Gerais (9,3%) com 2.417 mil toneladas.

A produção nacional de fertilizantes intermediários encerrou o mês de setembro de 2018 com 746 mil toneladas, representando crescimento de 16,2% e no acumulado de janeiro/setembro de 2018, produção total de 5.930 mil toneladas e queda de 4,8% em relação ao mesmo período de 2017. No período analisado, foram registradas quedas nas produções dos fertilizantes nos fosfatados de 2,5% e nos potássicos de 25,1% e crescimento de 6% nos nitrogenados, em relação ao mesmo período de 2017.

As importações de fertilizantes intermediários (dados preliminares) alcançaram no mês de setembro de 2018 a quantidade de 2.738 mil toneladas, indicando crescimento de 18,8% e no acumulado de janeiro a setembro de 2018, total de 18.901 mil toneladas e redução de 1,4%, em relação ao mesmo período de 2017. Foram registradas quedas nas importações de 6,1% nos fertilizantes nitrogenados, de 6,9% nos fosfatados e crescimento de 3,1% nos fertilizantes potássicos, no período analisado, em relação ao ano de 2017. Pelo porto de Paranaguá, a principal porta de entrada dos fertilizantes, foram importadas no período de janeiro/setembro de 2018, 6.627 mil toneladas, indicando crescimento de 2% em relação a 2017, quando foram descarregadas 6.496 mil toneladas e que representou 35,1% do total importado por todos os portos (fonte: Siacesp).

Fonte: ANDA – Associação Nacional para Difusão de Adubos

Texto originalmente publicado em:
ANDA
Autor: ANDA

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.