As entregas de fertilizantes ao mercado encerraram o mês de julho/2018 com 3.979 mil toneladas, registrando crescimento de 18,1% em relação ao mesmo mês de 2017, quando foram entregues 3.370 mil toneladas. As culturas mais representativas nas entregas do mês foram a soja e milho, seguida da cana de açúcar na região sudeste.

No acumulado do período de janeiro/julho de 2018, foram entregues 16.814 mil toneladas e crescimento de 1,9% em relação ao mesmo período do ano anterior, quando foram entregues 16.502 mil toneladas.


Eficiência em adubação? Confira as palestras do CONSOJA.


O total de fertilizantes entregues em nutrientes (NPK) no período de janeiro/julho de 2018 apresentou redução de 1,5%, atingindo 7.180 mil toneladas, contra 7.288 mil toneladas em 2017. Os fertilizantes nitrogenados e os potássicos registraram reduções de 4,1% e 1,1% respectivamente e crescimento de 0,5% nos fosfatados.

O Estado do Mato Grosso, líder nas entregas ao mercado, concentra o maior volume no período analisado (22,7%) com 3.823 mil toneladas, seguido do estado do Paraná (14,4%) com 2.414 mil toneladas, São Paulo (11,8%) com 1.991 mil toneladas, Goiás (9,8%) com 1.640 mil toneladas, Rio Grande do Sul (9,6%) com 1.616 mil toneladas e Minas Gerais (9%) com 1.512 mil toneladas.

A produção nacional de fertilizantes intermediários encerrou o mês de julho de 2018 com 689 mil toneladas, representando queda de 11,3% e no acumulado de janeiro/julho de 2018, produção total de 4.464 mil toneladas e queda de 7% em relação ao mesmo período de 2017. No período analisado, foram registradas quedas nas produções dos fertilizantes nitrogenados de 4,3%, nos fosfatados de 1,6% e nos potássicos de 34%, em relação ao mesmo período de 2017.

As importações de fertilizantes intermediários (dados preliminares) alcançaram no mês de julho de 2018 a quantidade de 2.444 mil toneladas, indicando crescimento de 0,8% e no acumulado de janeiro a julho de 2018, total de 13.445 mil toneladas e redução de 6,4%, em relação ao mesmo período de 2017. Foram registradas quedas de 15,6% noszfertilizantes nitrogenados, de 5% nos fosfatados e de 1% nos fertilizantes potássicos, no período analisado, em relação ao ano de 2017. Pelo porto de Paranaguá, a principal porta de entrada dos fertilizantes, foram importadas no período de janeiro/julho de 2018, 4.846 mil toneladas, indicando redução de 4,3% em relação a 2017, quando foram descarregadas 5.062 mil toneladas e que representou 36% do total importado por todos os portos (fonte: Siacesp).

Fonte: ANDA

Texto originalmente publicado em:
ANDA
Autor: ANDA

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.