Estimativa de produtividade da safra do algodão, aumenta em 3,6% perante o relatório anterior, segundo Imea

154

A mais recente estimativa da safra 15/16 do algodão mato-grossense teve como principal destaque a produtividade, estimada em 273,5@/ha. Tal valor foi revisado para cima em 3,6% ante o relatório anterior, pois espera-se que o pacote tecnológico utilizado na safra 15/16 seja semelhante ao da 14/15, a qual registrou produtividade de 274,1@/ha. Com a área estimada em 576,3 mil hectares, 2,2% maior do que na safra anterior, o Estado pode produzir 1,9% a mais de pluma do que na safra 14/15, ou seja, 957,9 mil toneladas. Este incremento em MT é justificado pelo fortalecimento de preços visto em 2015, e à estimativa de que eles permaneçam remunerando acima do ponto de equilíbrio na safra 15/16. Além disso, este aumento anda em harmonia com os dados do Outlook 2025, divulgado pelo Imea, no qual projetou-se que a produção de algodão em MT entre em ascensão, chegando a 1,46 milhão de toneladas em 2025.

Algumas considerações da semana:

  • A R$ 67,68/@, a pluma fechou em queda por mais uma semana, 0,45% menor em comparação com a semana passada.
  • As cotações dos contratos jul/16 e dez/16 apresentaram alta de 1,27% e 0,83% respectivamente, em um cenário internacional com perspectivas de menores estoques para a próxima safra.
  • Depois da nova estimativa de produtividade para a safra 15/16, o ponto de equilíbrio caiu 7% ante a previsão anterior.
  • A receita gerada pelas exportações apresentou queda em relação ao mês anterior de 35,52%, fechando em US$ 98,83 milhões.

As novas estimativas para a demanda da pluma mato grossense mostram que na safra 15/16 pode haver elevação de quase 2% ante a safra anterior, indo para 951,4 mil toneladas. A demanda interna, estimada em 347,1 mil toneladas, teria participação na demanda total de 36,5%, 1,8 p.p. de queda ante a safra 14/15,  e 9,8 p.p. ante a estimativa anterior. Há alguns meses, esperava-se que na safra 15/16 a demanda brasileira recuperasse sua participação perdida na safra 14/15, mas, com a situação política ainda incerta, aliada às expectativas dos agentes de mercado de que a economia brasileira tenha uma recuperação mais tardia, a retração na demanda da população brasileira por produtos têxteis pode prevalecer por mais algum tempo. Assim, tal cenário, aliado à expectativa de que em 2016 o câmbio seja ainda mais elevado do que o atual, incentivando embarques, pode fazer com que novamente as exportações respondam por 63,5% da demanda pela pluma do Estado.

O boletim semana completo, divulgado pelo Imea, pode ser acessado aqui.

FONTE: Imea

купить летние шины 225 60 18посудаmalaysia cheapvip escort kuala lumpurконтекстная реклама раскрутка

Texto originalmente publicado em:
Imea
Autor:

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA