Imea analisa a situação da comercialização do milho no Mato Grosso

216

Há um tempo o Imea vinha alertando sobre as oportunidades de negociação que estavam surgindo. Durante os meses de setembro e outubro, o dólar pautava os bons negócios que apareciam para o produtor, e baseado nessa valorização da moeda norte-americana, o preço paridade julho atingiu um dos maiores valores dos últimos anos, apresentando média de R$ 18,72/sc no mês de setembro/15.

No entanto, o mês de novembro chegou e trouxe dados “amargos” para a paridade, o dólar na BM&F e o milho na CBOT desvalorizaram e puxaram a paridade para R$ 15,89/sc na média de novembro. Apesar dessa forte queda, vale ressaltar que até outubro/15 cerca de 49,9% do milho da temporada 15/16 já estava comercializado, o que acaba mitigando maiores preocupações dos produtores que aproveitaram a “janela” de dólar em alta e negociaram seu milho a preços mais elevados.

Abaixo gráfico apresentado pelo Instituto, com os preços da saca de milho para o estado do Mato Grosso:

Preço-do-milho-semana-30

Alguns destaques do Instituto para a semana:

  • O preço semanal do milho em Mato Grosso fechou com média de R$ 18,11/sc, demonstrando queda de 0,58% em relação à última semana. O mercado disponível encontra-se travado devido a várias tradings estarem com seus programas de exportação já encerrados.
  • Na CBOT o preço médio do contrato com vencimento para julho/16 variou 0,57 % em relação à semana passada. A cotação média da semana foi de US$ 3,82/bu.
  • Nesta semana, o prêmio Paranaguá com entrega para dezembro/15 teve um acréscimo de 2,94%, fechando com média de US$ 0,35/bu.
  • Mesmo com a instabilidade no cenário político nos últimos dias, o dólar apresentou retração de 0,85% em relação à última semana, fechando com média semanal de R$ 3,74/US$.

Para acessar o boletim completo clique aqui.

Fonte: Imeaпоследние новости о ани лораквидеокамерыциклевка паркета без пылицена рекламы в интернетеprimetime finance

Texto originalmente publicado em:
Imea
Autor:

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA