Na semana passada o Imea consolidou os dados do custo de produção da soja da safra 18/19 para Mato Grosso. Desta forma, ao final deste levantamento, o custo variável (CV) e o operacional (CO) fecharam em R$ 2.871,60/ha e R$ 3.168,89/ha, respectivamente.

Quando comparado ao da safra 17/18, o CV apresenta uma leve queda de 0,70%, enquanto o CO, uma elevação de 1,78%.

Em um apanhado geral, aqueles produtores que conseguiram travar seus custos logo no início obtiveram um ganho significativo se comparados aos que deixaram ou apenas puderam negociar seus insumos próximo da semeadura.

Os últimos meses foram marcados pelo tabelamento dos fretes e pela escalada do câmbio, que trouxeram reflexos diretos ao custo dos insumos.

Agora, com o custo de produção fechado, a expectativa se volta para os resultados a campo e para a comercialização do produto, a fim de garantir a rentabilidade da cultura. 

Confira os principais destaques do boletim:

  • O preço da soja disponível em MT segue em queda, variando 2,00% e fechando a semana com média de R$ 69,49/sc, pautado, sobretudo, pela redução das cotações em Chicago.
  • Nesta semana, a cotação do dólar apontou uma média de R$ 3,69/US$, tendo uma variação negativa de 0,57%,tendo em vista, principalmente, a reta final das eleições brasileiras e o cenário externo.
  • O contrato de soja da CME para março/19 encerrou a semana com baixa de 2,88% e cotado na média de US$ 8,77/bu.
  • Na última sexta-feira, 73,25% da área de soja já havia sido semeada em Mato Grosso, um avanço semanal de 22,85 p.p. Cabe salientar que, no mesmo período da safra 17/18, este número era de apenas 43,91%.

Reflexos do tabelamento:

Em 2018, a greve dos caminhoneiros foi um evento que afetou, em grande escala, as operações comerciais que dependem do transporte rodoviário no país.

Se não bastasse isso, o tabelamento do frete (resultado deste evento) vem impactando consideravelmente o agronegócio brasileiro nos últimos meses.

Com o auxílio do gráfico ao lado, pode-se analisar o comportamento do preço real médio mensal dos últimos cinco anos e o preço real médio mensal de 2018 com origem em SorrisoMT e destino a Santos-SP.

No início deste ano o comportamento dos fretes acompanhava os patamares históricos, porém, a partir de maio (quando ocorre este fato), fica nítida uma nova tendência nos preços, apontando uma alta significativa e evidenciando o impacto da nova medida adotada.

Em suma, ou os players buscam novas soluções para o transporte ou terão que se adaptar a este novo cenário.

Fonte: IMEA

Texto originalmente publicado em:
Boletim semanal da soja
Autor: IMEA

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.