Influência do número e momento de aplicações de fungicidas para o controle de ferrugem asiática no rendimento da soja

2566

Este trabalho teve como objetivo avaliar a influência do número e momento de aplicação de fungicidas no controle da ferrugem asiática, nos rendimentos da soja.

Autores : Camila Hendges1; Ramon Adejair Severgnini2; Lana Paola da Silva Chidichima3; Márcia de Holanda Nozaki4.

Trabalho disponível nos Anais do Evento e publicado com inserção de informações.

RESUMO: A ferrugem asiática da soja é a doença mais agressiva a cultura, causada pelo fungo Phakopsora pachyrhizi, causa limitações na obtenção de maiores rendimentos na cultura. A utilização de ingredientes ativos em diversificados momentos de aplicação, aumentam o espectro de controle de fungos e reduz o risco do aparecimento de fungos resistentes a fungicidas. Este trabalho teve como objetivo avaliar a influência do número e momento de aplicação de fungicidas no controle da ferrugem asiática, nos rendimentos da soja. O trabalho foi realizado na fazenda experimental da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, campus Toledo (PR). O delineamento experimental foi de blocos casualizados, com treze tratamentos e cinco repetições. A cultivar utilizada foi CD 233RR, com espaçamento de 0,45m entre linhas e densidade de 14 plantas m-1. Os fungicidas utilizados corresponderam a misturas de triazol + estrobilurina. Os ingredientes ativos (i.a) utilizados foram: 25g epoxiconazol ha-1 + 66,5g piraclostrobina ha-1; 24g ciproconazol ha-1 + 60g azoxistrobina ha-1 + 0,5% de adjuvante; 24g ciproconazol ha-1 + 56,25g trifloxistrobina ha-1 + 0,5% de adjuvante; aplicados em diferentes estádios fenológicos (R1; R3; R1+R5; VN+R6), além de uma testemunha (sem fungicida). Para determinar a produtividade, foram colhidas as três linhas centrais de cada parcela, descartando 1 m das extremidades, totalizando 14,85 m2 cada parcela, a produtividade foi expressa em kg ha-1. Os dados obtidos nas avaliações foram submetidos a análise de variância pelo teste de Scott Knott a um nível de 5% de probabilidade, com auxílio do programa SISVAR. O tratamento que representou maior rendimento foi Trifloxistrobina + Ciproconazol aplicado em R1+R5 (3.421,8 kg ha-1). O número e época de aplicação de fungicidas para controle de ferrugem asiática afetam o rendimento da cultura da soja.

INTRODUÇÃO

A ferrugem asiática da soja é a doença mais agressiva a cultura, causada pelo fungo Phakopsora pachyrhizi, com sintomas caracterizados inicialmente por pequenas pontuações de cor mais escura que a folha, formando urédias, que posteriormente adquirem coloração castanho-claro. Este patógeno é responsável por causa limitações na obtenção de maiores rendimentos na cultura.

A utilização de ingredientes ativos em diversificados momentos de aplicação, aumentam o espectro de controle de fungos e reduz o risco do aparecimento de fungos resistentes a fungicidas. Este trabalho teve como objetivo avaliar a influência do número e momento de aplicação de fungicidas no controle da ferrugem asiática, nos rendimentos da soja.

METODOLOGIA

O trabalho foi realizado na fazenda experimental da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, campus Toledo (PR). O delineamento experimental foi de blocos casualizados, com treze tratamentos (Tabela 1) e cinco repetições. A cultivar utilizada foi CD 233RR, com espaçamento de 0,45m entre linhas e densidade de 14 plantas m-1. Os fungicidas utilizados corresponderam a misturas de triazol + estrobilurina.

Tabela 1: Descrição dos tratamentos.

Para determinar a produtividade, foram colhidas as três linhas centrais de cada parcela, descartando 1 m das extremidades, totalizando 14,85 m2 cada parcela, a produtividade foi expressa em kg ha-1. Os dados obtidos nas avaliações foram submetidos a análise de variância pelo teste de Scott Knott a um nível de 5% de probabilidade, com auxílio do programa SISVAR.

RESULTADOS

A produtividade foi significativamente afetada pelos ingredientes ativos e estádios de desenvolvimento da cultura da soja, conforme pode ser observado na Tabela 2.

Tabela 2: Produtividade (kg ha-1) de soja cv. CD 233 RR submetidos aos tratamentos com ingredientes ativos em diferentes estádios de desenvolvimento e sem aplicação de fungicida.

Nota: Médias seguidas pela mesma letra na vertical não diferenciam entre si pelo teste de Scott-Knott a 5% de probabilidade.

O tratamento que representou maior rendimento foi T12 (24g ciproconazol ha-1 + 56,25g trifloxistrobina ha-1 + 0,5% de adjuvante aplicado no estádio de desenvolvimento R1+R5), com produtividade de 3.421,8 kg ha-1. Seguido dos tratamentos T3, T4, T5, T7, T8, T9, T11 e T13, que não diferiram estatisticamente entre si. Os tratamentos T1, T2, T6 e T10 resultaram as menores produtividades.

CONCLUSÕES

O número e época de aplicação de fungicidas para controle de ferrugem asiática afetam o rendimento da cultura da soja.

Palavras-chave: Rendimentos; Phakopsora pachyrhizi; Estádios fenólogicos.

Informações dos autores:

1Programa de Pós-Graduação em Agronomia (PPGA), Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Marechal Cândido Rondon, Paraná, Brasil;

2-3-4Curso de Agronomia, Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Toledo, Paraná, Brasil.

Disponível em: Anais do  II Workshop Brasileiro de Ferrugem da Soja Uberlândia – MG, Brasil.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA