A semeadura da soja foi intensificada nesta semana no Rio Grande do Sul, atingindo em torno de 19% da área prevista de 5,89 milhões de ha. Nas regiões Celeiro, Alto Jacuí e Noroeste Colonial, a alta umidade no solo ainda vem impedindo um maior avanço da semeadura da cultura.

Nas demais regiões, as áreas implantadas vêm apresentando bom stand de plantas e padrão de lavouras, aspectos favorecidos pelas condições climáticas. A maioria das lavouras estão sendo conduzidas com alto nível tecnológico e com bom manejo dos insumos agrícolas; portanto, se o clima for favorável, a safra poderá ser de alta produtividade.

Na região costeira do Rio Uruguai o plantio da soja vem apresentando uma característica nova em relação à época de plantio em virtude do uso de variedades como TMG 7363 RR, TMG 7262 RR, TMG 7067 IPRO (precoces e superprecoces), visando à colheita em dezembro e realização do plantio da safrinha da soja, a fim de se obter duas safras de soja no verão, apesar de não ter respaldo da recomendação técnica das empresas de pesquisa oficial. Esses produtores estão se expondo a vulnerabilidade do clima e de doenças, arriscando a lucratividade da lavoura, além de não poder financiar o custeio destas lavouras e não ter amparo do seguro agrícola.



Fonte: Informativo Conjuntural – Emater/RS

Texto originalmente publicado em:
Informativo Conjuntural
Autor: Emater/RS

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.