La Niña intenso coloca milho safrinha em risco

2120

A influência do fenômeno, as perspectivas para a próxima safra e soluções para a cultura do trigo no Paraná foram debatidas durante a reunião da Comissão de Cereais da FAEP

Desde o início de novembro, vivemos sob a influência do fenômeno climático La Niña, que vem provocando tempo mais seco para as lavouras paranaenses. “Devemos ter uma boa safra de soja. O grande risco é a cultura que vem na sequência, como o milho safrinha, que vai pegar um La Niña intenso”, a afirmação é do coordenador estadual de grãos da Emater, Nelson Harger, que apresentou a palestra “Tendências climáticas para a safra 2017/18” durante reunião da Comissão Técnica de Cereais, Fibras e Oleaginosas da FAEP, realizada em Curitiba, no dia 13 de novembro.

Na ocasião, Harger destacou a necessidade de os produtores rurais buscarem informações climáticas constantemente para planejar suas atividades. “No cenário atual, não é concebível você ser surpreendido pelo que vai acontecer com o clima nos próximos 15 dias”, disse.

Durante o encontro, os participantes relataram como está o andamento das lavouras em suas respectivas regiões. Os dados vão ajudar a formar um quadro geral da produção de grãos no Paraná. A situação do trigo colhido recentemente preocupa vários produtores, que relataram uma safra com baixa qualidade.

Leia mais aqui.

Fonte: Faep

Texto originalmente publicado em:
Faep
Autor: Faep

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.