Lavouras Argentinas suplicam por chuvas para não baixar os rendimentos

1678

 Com as chuvas escassas, a umidade do solo esta esgotada.

 Com a falta de chuvas,  as estimativas de produção de milho precoce já foram reduzidas em 16 sacos. A maior parte das lavouras de soja, em alguns dias, entram no estádio reprodutivo, se não houver chuvas, os rendimentos cairão.

Milho:

Uma chuva em proporções consideráveis, é fundamental para que os rendimentos não caiam ainda mais. As médias estimadas são de: 145 sc/ha, 21 sacos a menos que a obtida na safra anterior.

As Maiores expectativas são colocadas no sudeste de Córdoba e no nordeste de Buenos Aires, estas foram as áreas que receberam maiores chuvas nas ultimas semanas. A situação de dos cereais no noroeste e centro de Buenos Aires é extremamente critica.

Os setores influenciados onde o projeto napa atua  produzem entre 116 e 133 sc/ha. A falta de água no período mais crítico da cultura produziu falhas na polinização, reduzindo o número de grãos por espiga.

Soja:

35% dos lotes de soja estão começando a fase crítica e 60% em alguns dias entrarão nesta etapa. As reservas de água começam a limitar o crescimento. Será essencial que as chuvas retornem em grandes volumes para não limitar  o potencial de produção.

Embora a cultura esteja resistindo ao estresse termo-hídrico, existem alguns setores onde são observados falhas de stand e plantas menores. Sem pragas que justifiquem seu controle, as ervas daninhas ainda são a principal desvantagem, com grande produção de sementes para a estação posterior.

A situação dos cultivos mais tardios é melhor, mas também demanda por chuvas

Ao contrário do que acontece com as culturas implementadas no inicio da semeadura, a soja e o milho implementados em dezembro estão passando por um bom momento. As últimas chuvas permitiram boas emergências e estão crescendo sem problemas. No entanto, para manter as boas condições de cultivo, a água deve chegar à região em boa quantidade. Cerca de 50.000 hectares ainda aguardam a implementação das lavouras.

Classificação da umidade do solo na Argentina. Fonte: Bolsa de Comércio
Chuvas semanais na Argentina. Fonte: Bolsa de Comércio

Fonte: Adaptado de Bolsa do Comércio de Rosário

Tradução: Equipe Mais Soja

Texto originalmente publicado em:
Bolsa do Comércio de Rosário
Autor: Bolsa do Comércio de Rosário

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.