Os efeitos das manifestações dos caminhoneiros não se refletiram apenas no desabastecimento ocorrido durante o período da greve. O impacto será ainda maior com o tabelamento do frete, adotado pelo Governo Federal. Conforme levantamento realizado pelo Sistema Farsul, entre julho de 2017 e julho 2018, o valor do transporte de grãos no estado teve um reajuste médio de 44%. Somente após o período de greve, o aumento foi de 29%. O acréscimo não significa apenas uma alta nos custos de produção, mas terá reflexo em toda a economia pela dependência quase exclusiva dos transportes rodoviários na logística brasileira.

Fonte: Imprensa Sistema Farsul

Texto originalmente publicado em:
Farsul
Autor: Farsul

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.