Mercado aquecido garantiu comercialização significativa da safra passada, mas agora demanda cautela

Em Mato Grosso do Sul, a safra 2017/18 de soja  apresenta quase 90% do volume comercializado. A informação foi divulgado no último Boletim Casa Rural, elaborado pela Unidade Técnica do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS.

Na avaliação da analista técnica do Sistema Famasul, Eliamar Oliveira, o avanço nas vendas está associado ao fato de que com mercado aquecido o produtor soube aproveitar bem os preços tendo assim boas oportunidades de negociações.

A soja 2018/19 apresentou média na primeira semana de outubro de R$ 82,61/sc, com alta nominal de 38,3% se comparada ao mesmo período da safra 2017/2018, quando o valor médio foi de R$ 59,73/sc. A diferença notada entre o mesmo período de uma safra a outra se deu em razão do diferente cenário em relação à moeda norte americana, importante fator comercial.

De acordo com a analista técnica da Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul, Eliamar Oliveira, o produtor precisa, agora, de cautela. “ É preciso focar no plantio e observar o mercado, analisando os custos de produção, para garantir assim bom negócio”.

A afirmação da especialista leva em consideração que nos primeiros dias de outubro a soja apresentou retração de quase 7%, consequência da baixa no valor da taxa de câmbio, quando a moeda norte americana caiu 6,67%, sendo cotada a R$ 3,75 no dia 08 de outubro.

Fonte: Assessoria de Comunicação Sistema Famasul – Beatriz Magalhães e Ana Brito, disponível no Portal do Sistema FAMASUL

Texto originalmente publicado em:
FAMASUL
Autor: FAMASUL

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.