Para 89% da população urbana, Brasil é o país do Agronegócio, diz pesquisa

Estudo destaca percepção sobre importância do agronegócio, além de impressões de seus ícones culturais e políticos, bem como da vida do produtor rural.

O agronegócio foi responsável por 23,5% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em 2017, sendo a maior participação em 13 anos, de acordo com levantamento da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

O mesmo relatório revelou ainda que a criação de empregos foi a mais alta em cinco anos nos setores de agricultura e produção de carne, os únicos segmentos da economia que aumentaram o emprego. Para entender a percepção dos moradores das capitais brasileiras sobre esse setor vital para a economia, a Bridge Research, empresa da holding HSR Specialist Researchers em parceria com a Plant Project, desenvolveu o estudo Agronegócio – Percepção Urbana do Agro.

Dentre os mais de mil entrevistados pela pesquisa, 94% deles acreditam que o Agronegócio é importante ou extremamente importante para o Brasil; 89% concordam que somos o País do agro; e 88% destacam que temos uma vocação natural para esse conjunto de atividade econômica.

A constatação de que o Brasil é a terra do agronegócio fica ainda mais clara nos entrevistados entre 30 e 65 anos (95%), bem como na Classe B (95%). Todas as faixas etárias entrevistadas reforçam a percepção de que temos vocação para o Agronegócio, incluindo os jovens de até 29 anos, com 93% acreditando na vocação para o agronegócio, diferença de apenas 2% em relação ao público mais maduro.

Analisando as respostas pelas regiões do País, a Centro-Oeste tem a percepção mais forte sobre a nossa alcunha rural (98%), seguida pelo Norte (96%), Nordeste (95%) e Sudeste (94%). Apesar de ser uma grande força na produção agropecuária, a região Sul tem o maior percentual entre os que não acreditam na vocação do País para o agronegócio, com 9% dos entrevistados.

Os entrevistados foram questionados sobre a relevância de o Brasil assumir essa vocação para conquistar reconhecimento mundial para essa característica. No total, 87% afirmaram que esse é um ponto relevante e o mesmo percentual pensa que o País seria bem sucedido se assumisse esse posicionamento.

Produtor atualizado e conectado – Demonstrando a visão atualizada que o público tem do Agronegócio, 64% reconhecem o trabalho no campo como uma atividade moderna e inovadora. E com relação à contribuição dos moradores urbanos para o Agronegócio, 76% sentem que colaboram quando compram um produto que tem origem agropecuária.

TV é o meio mais lembrado – Dentro dos meios de comunicação que os entrevistados se recordam de terem visto, lido ou ouvido alguma menção ao agronegócio, a TV é disparada o mais lembrado (94%), seguido pela internet (32%) e redes sociais (15%).

Metodologia – O estudo elaborado pela Bridge Research abrangeu 1.022 entrevistas online, com homens e mulheres, acima dos 18 anos, das classes A, B e C, residentes nas principais capitais brasileiras, mas com concentração maior nas Regiões Sudeste, Sul e Nordeste.

Sobre a Bridge Research – A Bridge Research oferece serviços de inteligência que contribuem efetivamente para a definição da estratégia de negócios de seus clientes. Formada por um time de profissionais experientes e com habilidade para utilização de ferramentas avançadas, atua em três pilares: expertise no setor, tecnologia avançada e atendimento próximo e acessível. Com foco nos setores de Tecnologia e Telecomunicações, Serviços Públicos, Petróleo e Energia, bem como nos mercados Financeiro, Imobiliário e de Utilities para identificar suas crescentes e complexas demandas. Entre os principais produtos da Bridge Research estão pesquisa de satisfação, conjoint analysis e trade-off analysis, além de pesquisa on-line.

Fonte: Assessoria de Imprensa Bridge Research

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.