A IDH – Iniciativa para o Comércio Sustentável e a Aliança da Terra divulgaram os resultados do projeto “Melhorando o desempenho ambiental e social na cadeia de fornecimento de soja no Mato Grosso, Brasil”, que tem como parceira comercial a empresa AMAGGI. A IDH aportou aproximadamente R$ 1,1 milhão em conjunto com cerca de R$ 1,2 milhão do setor privado. Os resultados finais alcançados são referentes ao período de abril de 2016 a dezembro de 2017.

O projeto apoiou produtores de soja, principais atores da cadeia de fornecimento, que investem em adequações sociais e ambientais, abordam padrões internacionais de sustentabilidade e criam uma produção para atender a demanda. 

A iniciativa superou com sucesso as metas de certificação de soja FEFAC Guidelines (Diretrizes da Federação Europeia dos Fabricantes de Rações) previstas para os dois anos do projeto, chegando a 529.490 toneladas de soja FEFAC em 2016 e 2017 (51,28% a mais do que a meta estabelecida para o período) em 181.916 hectares produtivos, representando 34,75% adicionais de área produtiva.

“Os produtores confiaram na parceria e se comprometeram com um investimento de mais de 339 mil euros (cerca de R$ 1,4 milhão) em adequações socioambientais em suas propriedades, abrangendo a recuperação de matas ciliares equivalentes a quase 400 campos de futebol.

De uma maneira geral, para nós, além de todos esses resultados no chão, o projeto nos ajudou a valorizar quem está produzindo certo. Ampliamos nosso alcance para mais produtores terem acesso a nossa assistência e, assim, aumentar o desempenho socioambiental de suas propriedades e a sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira”,explicou Aline Locks, Diretora Executiva da Aliança da Terra.

“Essa parceria permitiu uma melhoria do desempenho social e ambiental da cadeia de fornecimento de soja da AMAGGI, por meio do oferecimento de suporte técnico a 64 propriedades rurais para adequação socioambiental e boas práticas agrícolas, bem como restauração de Áreas de Preservação Permanente Degradadas (APPD).

Os resultados dessa parceria foram confirmados pela expansão da certificação A.R.S. (AMAGGI Responsible Soy), que atende, entre outras demandas internacionais, aos critérios mínimos estabelecidos pela FEFAC”, afirmouJuliana Lopes, diretora de Sustentabilidade, Comunicação e Compliance na AMAGGI.

A Diretora Executiva da IDH no Brasil, Daniela Mariuzzo destaca a importância da parceria. “Desenvolver modelos inclusivos de produção sustentável no Brasil é essencial para a evolução das boas práticas agrícolas no campo. Essa parceria contribuiu diretamente para entregar resultados ao compromisso da cadeia de valor da soja brasileira com o mercado consumidor europeu, firmado através do Memorando de Entendimento assinado em janeiro de 2017 em Lisboa. E fortalece a adesão as Diretrizes da FEFAC pelos produtores brasileiros,  fortalecendo assim nossa agricultura”, explica Daniela.

Sobre a IDH
A Iniciativa para o Comércio Sustentável (IDH) é uma organização sem fins lucrativos que reúne empresas inovadoras, organizações da sociedade civil e governos em parcerias público-privadas para transformar mercados no sentido de alcançar produção, comércio e consumo com maior sustentabilidade ecológica e social. A IDH opera globalmente em 12 setores de commodity e em 14 territórios em mais de 40 países. Com seus mais de 500 parceiros, a IDH desenvolve, conduz, co-financia e avalia modelos de negócios inovadores que têm o potencial de gerar sustentabilidade, do nicho ao convencional. Saiba mais em nosso site.

Sobre a AMAGGI

Fundada em 1977, a AMAGGI está presente em todas as regiões do Brasil e com unidades em países como Argentina, China, Holanda, Noruega, Paraguai e Suíça. Atualmente, a empresa desenvolve negócios em áreas como logística, energia, produção agrícola, commodities e navegação e emprega diretamente mais de 6 mil colaboradores.


Saiba mais sobre o I Congresso online para aumento da produtividade de soja!


Sobre Aliança da Terra

Pioneira na promoção do equilíbrio entre produção agrícola e conservação ambiental, a Aliança da Terra é uma OSCIP que vem trabalhando com mais de 1300 produtores rurais, engajando-os na proteção e conservação da vegetação nativa e das matas ciliares de suas propriedades, através da combinação da adoção de melhores práticas produtivas com uma boa gestão dos recursos naturais e responsabilidade social.

Assim, são 5 milhões de hectares no Brasil e em 3 países da América Latina sob melhor gestão produtiva e socioambiental e com mais de US$ 30 milhões comprometidos em investimentos para adequações. Complementando os esforços para garantir uma produção rural responsável, a Aliança da Terra também atua em mais três áreas cruciais que impactam o cenário produtivo brasileiro, são eles: prevenção e combate à incêndios florestais, desenvolvimento socioeconômico de produtores familiares, e ciência e educação.

Fonte: Assessoria de imprensa IDH

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.