Perdas de potássio no sistema soja/milho safrinha no Mato Grosso

3217

O estudo foi realizado na região Médio Norte do estado de Mato Grosso, no município de Sorriso, onde foram avaliados os teores de nutrientes que saíram da palhada e a movimentação no solo.

Autores: Anderson LANGE(1); Edilson CAVALLI(2); Cassiano CAVALLI(3).

Trabalho publicado nos Anais do evento e divulgado com a autorização dos autores.

Introdução

Em regiões em que há possibilidade do cultivo de duas safras no mesmo ano agrícola, a exemplo do estado de Mato Grosso (MT), o sistema de cultivo sucessão soja-milho safrinha é amplamente praticado.

Assim nestas áreas raramente se tem a utilização de plantas de cobertura, sendo os restos culturais da cultura do milho responsáveis pela cobertura do solo e pelo ciclagem de nutrientes, em muitos casos, em grandes quantidades. Com o avanço do tamanho das plataformas de colheita, ocorre má distribuição da palha sobre o solo, o que compromete o sistema.

Material e Métodos

O estudo foi realizado na região Médio Norte do estado de Mato Grosso, no município de Sorriso, onde foram avaliados os teores de nutrientes que saíram da palhada e a movimentação no solo.

O experimento foi instalado em blocos casualizados em setembro de 2013 após a colheita do milho safrinha e contemplou doses de palhada de milho (0; 14,18 e 42,54 t ha-1) com 6 repetições.

As doses de palha foram adicionadas em litter bags e acondicionadas sobre o solo, sendo mantidas por 154 dias, durante o período chuvoso e cultivo da soja. Após o período o solo abaixo foi analisado nas camadas: 0-5, 5-10, 10-15, 15-20 e 20-40 cm.

Resultados e Discussão

A taxa de decomposição foi mais acentuada na quantidade de palha original de campo (14,18 t ha-1), com 55% do material decomposto aos 154 dias, quando comparado a três vezes (42,54 t ha-1), com apenas 46% de decomposição.

Os elementos Ca e Mg liberados da palhada ficaram retidos nos primeiros 5 cm de solo, já o K se movimentou no perfil do solo atingindo até 40 cm de profundidade, com perdas do nutriente no perfil, não sendo observado alterações nos demais nutrientes.

Conclusão

A deposição de palha em alta quantidade sobre o solo decorrente da má distribuição pelas colhedoras pode provocar sérias perdas de K por lixiviação na região.

Palavras-chave: elementos-traço, solos da Amazônia, análise de componentes principais

Apoio financeiro: Agrisus, CNPq, Fapemat, Fazenda Santa Anastácio e Lagoa Vermelha.

Informações dos autores:      

(1)Professor; Universidade Federal de Mato Grosso/UFMT; Sinop, MT;

(2) Estudante de doutorado; IAC, Campinas, SP;

(3)Estudante de mestrado; IAC, Campinas, SP.

Disponível em: Anais do XXXVI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, Belém – PA, Brasil,2017.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.