Programas de aplicações fungicidas no controle de Corynespora cassicola e Phakopsora pachyrhizi na cultura da soja

96

Este trabalho teve por objetivo avaliar o desempenho de azoxistrobina+mancozebe+tebuconazol e mancozebe associado a outros fungicidas, no programa de aplicações para o controle de Corynespora cassicola e Phakopsora pachyrhizi na cultura da soja.

Autores:   É. BLAINSKI1; E. BLAINSKI2; R. T. MENEGHETE2; A. S. BOTEGA2.

Trabalho disponível nos Anais do Evento e publicado com o consentimento dos autores.

Resumo

Este trabalho teve por objetivo avaliar o desempenho de azoxistrobina+mancozebe+tebuconazol e mancozebe associado a outros fungicidas, no programa de aplicações para o controle de Corynespora cassicola e Phakopsora pachyrhizi na cultura da soja. O experimento foi conduzido no município de Assis Chateaubriand-PR (estação experimental Terra Panará Pesquisa).

A semeadura da cultivar de soja, Nidera 5909 RR, foi realizada em 31/10/2016, sendo, distribuído 18 sementes m-1 num espaçamento de 0,43 cm. O delineamento experimental utilizado foi de blocos ao acaso com dez tratamentos e quatro repetições. Foram realizadas três aplicações em intervalos de quinze dias, iniciando-se no início do florescimento da cultura, com pulverizador costal de pressão constante à base de CO2.

Foram realizadas avaliações de severidade em cada terço da planta com auxílio de escala diagramática, e a produtividade de grãos de soja (6 m2). Os dados foram submetidos a análise de variância pelo teste F e as médias agrupadas pelo teste de Scott Knott a 5% de probabilidade.

A severidade média de Corynespora cassicola e Phakopsora pachyrhizi foi de 64,53% e 13,25% na última avaliação, respectivamente. Pode-se observar nos programas que foi utilizado azoxistrobina+mancozebe+tebuconazol (94,0+112,0+1194,0 g ha-1) na primeira aplicação (R1), melhor nível de controle das referidas doenças em comparação aos programas com azoxistrobina + ciproconazol (60,0+24,0 g ha-1), piraclostrobina + epoxiconazol (66,5+25,0 g ha-1) e trifloxistrobina + ciproconazol (75,0+32,0 g ha-1).

Os programas de aplicações fungicidas que contemplaram azoxistrobina + mancozebe + tebuconazol (94,0+112,0+1194,0 g ha-1) em alternância com azoxistrobina + benzovindiflupir + mancozebe (60,0+30,0+1125,0 g ha-1) e/ou trifloxistrobina + protioconazol + mancozebe (60,0+70,0+1125,0 g ha-1), se destacaram com as melhores eficiências no controle de Corynespora cassicola e Phakopsora pachyrhizi e proporcionaram as maiores produtividades de grãos de soja.

Portanto, o uso de azoxistrobina + mancozebe + tebuconazol e mancozebe associado com outros fungicidas, mostrou-se fundamental para sojicultores que buscam maior eficiência no controle de doenças, aliado à maior produtividade.

Palavras chave: Aplicação alternada; Multissítio; Protetor; Tridium; Unizeb Gold.

Informações dos autores:

1Pesquisador, Terra Paraná Pesquisa e Treinamento Agrícola Ltda. , Assis Chateaubriand, PR;

2Estudante de Agronomia e estagiário.

Disponível em: Anais do 50º Congresso Brasileiro de Fitopatologia, Uberlândia – MG, Brasil.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA