Protótipo de drone para pulverização de lavouras foi uma das “estrelas” do Pavilhão Smart Agro na Expo Londrina 2018

13734
Fonte: Imagem ilustrativa, divulgada no vídeo sobre o projeto no Portal da ModelWorks

Empresa está em fase de mudança para Londrina e prospectou negócios acima de R$ 50 milhões na Exposição

O protótipo de drone capaz de pulverizar de 30 a 100 hectares de lavoura por hora, sem tripulação, e a um custo estimado de cerca de 20% inferior ao trabalho realizado pela aviação agrícola comercial foi um dos grandes sucessos do Pavilhão Smart Agro, na ExpoLondrina 2018.

Pela primeira vez apresentado ao público, o Dronemog- como foi batizado – atraiu à ExpoLondrina empresários do Rio Grande do Sul, Paraíba, Pará, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Paraná depois que um vídeo feito por um piloto viralizou em grupos de whatsapp. O projeto foi desenvolvido pelos engenheiros mecânicos formados pela USP, campus de São Carlos: Henrique Moritz, Carlos Alfredo Moritz, Lucas Pinotti e Rafael Rocha. Juntos, eles criaram a empresa ModelWorks, que conta também com Wallerya de Castro Moritz, responsável pelo marketing.

Mesmo em fase de protótipo e tendo pela frente um período de desenvolvimento focado em testes de voo e pulverização, o Dronemog deverá chegar ao mercado até o final deste ano e as expectativas de  negócios são de valores acima de R$ 50 milhões para os próximos dois anos, todos prospectados na ExpoLondrina,  de acordo com os empreendedores.

Para assistir um vídeo demonstrativo do Drone clique aqui.

“Sabíamos que estávamos trabalhando num negócio para um mercado amplo, mas não sabíamos que havia uma demanda tão reprimida por este tipo de trabalho. A receptividade foi excelente”, comenta Lucas Pinotti.

O Dronemog chegará ao mercado com capacidade de carga de 250 quilos, pulverização de 100 hectares por hora e um reabastecimento; e com capacidade de 70 quilos, pulverização de 30 hectares por hora e também um reabastecimento.

Transferência para Londrina

Com uma excelente receptividade, a ModelWorks está em fase de transferência para Londrina. O convite partiu da Companhia de Desenvolvimento de Londrina – Codel. Segundo o diretor de Turismo da companhia, Fabian Bordon Trelha, a cidade oferece um ambiente de ecossistema de tecnologia e inovação que irá favorecer a empresa.

Trelha destaca o apoio que a Sociedade Rural do Paraná está dando ao projeto como mais um ponto positivo na atração do negócio para a cidade. “Quando eles optaram por trazer o protótipo para a ExpoLondrina existia não só a expectativa de bons negócios, mas também vieram pelo apoio que receberam da SRP”, comentou.

A escolha pela ExpoLondrina também se deu pela ligação dos irmãos Henrique e Carlos Moritz com a cidade. Eles são de Londrina e foram para São Carlos fazer o curso de engenharia mecânica. Lá conheceram Lucas e Rafael.

“Nós não somos da mesma turma da engenharia. Nos conhecemos no projeto extra-curricular  chamado Fórmula SAE. Depois que nos formamos cada um foi trabalhar numa cidade, mas continuamos amigos, até que surgiu a ideia de empreendermos juntos”, conta Henrique Moritz.

A ideia de desenvolver um drone com grande capacidade de carga surgiu após a participação de Lucas Pinotti numa feira de tecnologia em São Paulo. “Notamos que havia muitos projetos na área de drones pequenos, mas nada em grandes drones”, contou. Os empreendedores também têm familiares ligados ao agronegócio, outro aspecto que colaborou para a definição do projeto desenvolvido.

Para saber mais Sobre a ModelWorks clique aqui.

Fonte: Portal da Expo Londrina

Texto originalmente publicado em:
Portal Expo Londrina
Autor: Portal Expo Londrina

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.