Relação entre análise química de solo e folha com imagens de NDVI (Normalized Difference Vegetation index) na cultura da soja

361

O objetivo do trabalho foi avaliar a concordância nutricional Solo-Planta em duas áreas cultivadas com soja, por meio da análise química de solo e folha, acrescidas dos resultados de NDVI (Normalized Difference Vegetation Index) nos talhões.

Autores: BALEM, R.1; FREITAS, W.G.2; PADILHA, L.R.2; BOFF, M.3; TOMAZI, T.J.2; MICHELON, C.J.1

Trabalho publicado nos Anais do evento e divulgado com a autorização dos autores

O agronegócio apresenta como propulsor do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, estimado em 23,5 % da produção no país, e com isso, o complexo da soja envolve a Balança Comercial Brasileira. A agricultura contemporânea acelerou o sistema de cultivo da cultura da soja Glycine max (L.), visto que, expressa o máximo potencial por arranjos de área, de modo que no ajuste espacial de planta e ausente de danos que possam induzir a redução de produtividade (Sediyama, 2009).

A variação do solo ocorre por presença de materiais heterogêneos, sendo este um fator limitante. E, com isso a amostragem de solos, deve ser encarada como processo importante, visto que amostra coletada irregular resulta em prejuízos. Logo, o propósito da análise química do solo abrange determinar a quantidade de nutrientes disponível no solo e passível de ofertar às plantas, bem como o volume de adubo destinado ao rendimento da cultura (Fiorin, 2007).

Quando mencionado a análise da folha pressupõe elevada reprodução das variações do estado nutricional (Novais, 2007). O mercado almeja produtos ausentes de agroquímicos, e com isso a nutrição mineral proporciona alimentos saudáveis, bem como efetua as estratégias de controle sanitário (Fontes, 2006). O potencial produtivo na agricultura ocorre devido às alterações tanto de espaço como temporal, visto que esses fatores interferem no campo.

O advento do rural moderno desencadeou o desenvolvimento da agricultura de precisão. Assim, a presença de máquinas e equipamentos de alta tecnologia faz parte do cotidiano dos produtores rurais. O propósito da agricultura de precisão envolve o manejo de nutrientes, isto é, por meio de amostragem de solo expressar a necessidade da cultura (Inamasu, 2011). A indução de nutrientes requer assimilar fatores, para que assim seja dissipado no manejo, visto que a demanda advém da necessidade da planta, bem como do potencial produtivo do mesmo, de maneira que a precipitação e o solo interferem (Molin et al., 2015). O manejo propicia a correta aplicação de insumos, visto que proporciona expressar o potencial da cultura e, com isso, maximiza os recursos da propriedade. O objetivo do trabalho foi avaliar a concordância nutricional Solo-Planta em duas áreas cultivadas com soja, por meio da análise química de solo e folha, acrescidas dos resultados de NDVI (Normalized Difference Vegetation Index) nos talhões.

O experimento foi conduzido em duas propriedades: uma localizada em Júlio de Castilhos/RS e outra em Tupanciretã/RS, durante o segundo semestre de 2017. O solo da área experimental foi classificado como Argissolo Vermelho-Amarelo distrófico típico. O delineamento experimental ocorreu o inteiramente casualizado, onde foram coletadas 20 sub amostras de solo em uma área de 22 hectares de cada talhão. A profundidade de coleta foi de 0 a 20 cm, e a coleta foi realizada com auxílio de trado holandês. As amostras foram enviadas ao laboratório Laborsolo na cidade de Londrina-PR, que resultou no laudo químico e extrato de saturação. Os dados foram analisados pelo software da Agrichem, o Pamnutri solo.

Para realizar as coletas de folhas, aguardou-se a cultura alcançar o estádio de R1 (florescimento), e os talhões foram sobrevoados uma altitude de 100 m com o auxílio de um VANT (veículo aéreo não tripulado) da Empresa AUSTER, equipados com uma câmera multiespectral, sendo capaz de gerar um mapa de refletância (NDVI), no qual localizou diferentes índices de vegetação nos talhões, sendo a escala 01, correspondente a um alto índice de vegetação e a escala 05, o menor índice de vegetação. Com as escalas apontadas no mapa e o fato de serem georreferenciadas, foi possível que a coleta de folhas ocorresse exatamente nos pontos evidenciados pelo vôo, com o auxílio de GPS, anexo.

Foram coletados em cada ponto (Classe) oito trifólios, destacando o terceiro trifólio de cima para baixo. Amostra analisada pelo laboratório credenciado com tempo hábil de cinco dias enviada por e-mail. Os dados foram interpretados pelo programa da Agrichem, Pamnutri Folha.

Neste trabalho os resultados apresentam, na propriedade de Júlio de Castilhos, na análise de solo envolve os teores na capacidade de troca de cátions (CTC) o cálcio (Ca) com 35,09%, Magnésio (Mg) 14,09% e o potássio (K) 3,09%. Já a saturação de base contempla 53,94%, e o fósforo (P) 41,22 mg/dm3. A recomendação abrange a produtividade de 60 sc ha-1. Logo o sistema Pamnutri indicou a fertilização de 98,47 Kg ha-1 de K2O (potássio) e zero de fósforo. Entretanto, foram utilizados 48 Kg ha-1 P2O5, o cobre (Cu) 0,156 Kg ha-1 via semente, finalizando com o boro (Br) 0,277 Kg ha-1 na parte aérea, de acordo com a Figura 01. Na análise folhar, detectou-se teor de Ca baixo, com 8 g Kg ha-1 ; Mg 3,55 g Kg-1 e K elevado 23,40 g Kg-1 os elementos P, Cu e B em manutenção, ou seja, apresenta-se equilibrado na planta, conforme Figura 02.

Figura 1. Mapa em NDVI propriedade de Júlio de Castilhos, RS, (A) e Mapa em NDVI propriedade Tupanciretã-RS (B).

Figura 2. Resultado da análise química de solo, Propriedade de Júlio de Castilhos, RS, (A), e o resultado da análise química de solo propriedade de Tupanciretã, RS, (B).

Na propriedade de Tupanciretã os resultados expressos na análise de solo expõem os teores na CTC e o Ca com 41,24%, Mg 16,49% e o K 3,61 %. A saturação de base contempla 61,75% e o P 24,05 mg dm-3. A recomendação abrange a produtividade de 60 sc ha-1. Para isso, a recomendação, segundo o laudo, é de 66,94 Kg ha-1 de K2O e zero de fósforo. Entretanto foram utilizados 48 Kg ha-1 P2O5, bem como, Cu 77,6 Gr ha-1 via semente e o S 19,48 Gr ha-1 via adubação. Na análise de folha detectou-se teores de Ca, Mg, Cu e P equilibrados. Os elementos Potássio muito alto 23,70 g Kg-1, e o S alto 2,30 g Kg-1.

Com a realização do trabalho observou-se que a presença da tecnologia de informação proporciona ao campo maior capacidade de processamento, de armazenamento de dados e informações geoespaciais, visto que está relacionada à eficiência do sistema verifica com a adversidade nutricional. Após análise de solo, os dois produtores fizeram a recomendação do laudo. As coletas de folha por imagens NDVI orientam a coleta no talhão, diminuindo com isso, o erro de amostragem. Houve boa relação dos níveis nutricionais observados no solo e posteriormente suas concentrações na planta. A coleta georreferenciada também está atrelada ao conhecimento do histórico da propriedade, as condições climáticas, a incidência de pragas, doenças, plantas daninhas, nematoides, bem como o déficit hídrico da lavoura.

Referências

FIORIN, J. E. (Coord.). Manejo e fertilidade do solo no sistema Plantio Direto. Passo Fundo: Berthier, 2007.

FONTES, P. C. R. Diagnóstico do estado nutricional das plantas. Viçosa, MG: Ed. UFV, 2006.

INAMASU, R. Y.; NAIME, J. de M.; RESENDE, A. V. de; BASSOI, L. H.; BERNARDI, A. C. de C. (Ed.). Agricultura de precisão: um novo olhar. São Carlos, SP: Embrapa Instrumentação, 2011. 334 p.

MOLIN, J. P.; AMARAL, L. R. do; COLAÇO, A. F. Agricultura de precisão. São Paulo: Oficina de textos, 2015.

NOVAIS, R. F. de (Ed.). Fertilidade do solo. Viçosa, MG: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 2007.

SEDIYAMA, T. (Ed.). Tecnologias de produção e usos da soja. Londrina, PR: Mecenas, 2009.

Informações dos autores:  

1Instituto Federal Farroupilha Campus São Vicente do Sul, São Vicente do Sul, RS;

2Instituto Federal Farroupilha Campus Júlio de Castilhos, Júlio de Castilhos, RS;

3Universidade Federal de Santa Maria Campus Santa Maria, RS.

Disponível em: Anais do VIII Congresso Brasileiro de Soja. Goiânia – GO, Brasil.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.