Relação entre o manejo de fungicidas e a severidade de Phakopsora pachyrhizi sobre a produtividade de sementes de soja da cultivar VTOP RR®

245

O objetivo do trabalho foi avaliar a influência da severidade de ferrugem asiática na produtividade de sementes de soja, mediante diferentes manejos de fungicidas.

Autores: CARLESO, Â. A.¹*; BAHRY, A.¹; GODINHO, D.¹; CERESOLI, L.¹; DAL PRÁ, F. S.¹; PETKOWICZ, L. A.¹; GERALDO, G.¹, ZAUZA, L.¹; MAZARO, S. M.¹

Trabalho disponível nos Anais do Evento e publicado com o consentimento dos autores.

RESUMO

A ferrugem asiática da soja pode comprometer a produtividade em campos de produção de sementes se não monitorada e manejada adequadamente. O objetivo do trabalho foi avaliar a influência da severidade de ferrugem asiática na produtividade de sementes de soja, mediante diferentes manejos de fungicidas. O experimento foi realizado na área experimental da UTFPR, Câmpus Dois Vizinhos, na safra 2016/2017. A cultivar testada foi a VTOP RR®, semeada no mês de dezembro, em fechamento de semeadura.

O manejo de fungicida se deu da seguinte forma,

T1: controle, sem fungicida;

T2: aplicação de fungicida em R1 (início do florescimento);

T3: aplicação em R1+14 dias após a primeira aplicação;

T4: aplicação em R1+14+18 dias após a última aplicação; e,

T5: aplicação em R1+14+18+18 dias após a última aplicação.

Em R1 foi utilizado fungicida à base de trifloxistrobina + protioconazol. As demais aplicações foram realizadas com fungicida à base de azoxistrobina + benzovindiflupir. A avaliação de severidade da ferrugem asiática foi realizada aos 55 dias após o estádio R1. As variáveis analisadas foram: severidade de ferrugem asiática, massa de mil sementes e produtividade de sementes.

O delineamento utilizado foi o de blocos ao acaso, com quatro repetições. Os dados foram submetidos a análise de variância e comparados por regressão. A severidade da ferrugem asiática da soja foi maior no controle.

À medida que mais aplicações de fungicida eram realizadas, menor foi a severidade da doença. A massa de mil sementes foi maior em todos os tratamentos que receberam fungicida, em comparação ao controle.

A produtividade de sementes correlacionou-se negativamente com a severidade de ferrugem asiática. Houve ajuste de equação linear positiva para a produtividade; ou seja, esta foi crescente à medida que mais aplicações de fungicidas eram realizadas.

Quanto maior a severidade de ferrugem asiática da soja, menor foi a produtividade e a massa de sementes.

Palavras-chave: Glycine max L., massa de mil sementes, ferrugem asiática da soja, desempenho agronômico.

Informações do autores:     

¹UTFPR, Dois Vizinhos, Paraná, Brasil

Disponível em: Anais do  XX Congresso Brasileiro de Sementes, Foz do Iguaçu, PR, Brasil, 2017.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.