Relação entre o manejo de fungicidas e a severidade de Phakopsora pachyrhizi sobre a produtividade de sementes de soja da cultivar VTOP RR®

178

O objetivo do trabalho foi avaliar a influência da severidade de ferrugem asiática na produtividade de sementes de soja, mediante diferentes manejos de fungicidas.

Autores: CARLESO, Â. A.¹*; BAHRY, A.¹; GODINHO, D.¹; CERESOLI, L.¹; DAL PRÁ, F. S.¹; PETKOWICZ, L. A.¹; GERALDO, G.¹, ZAUZA, L.¹; MAZARO, S. M.¹

Trabalho disponível nos Anais do Evento e publicado com o consentimento dos autores.

RESUMO

A ferrugem asiática da soja pode comprometer a produtividade em campos de produção de sementes se não monitorada e manejada adequadamente. O objetivo do trabalho foi avaliar a influência da severidade de ferrugem asiática na produtividade de sementes de soja, mediante diferentes manejos de fungicidas. O experimento foi realizado na área experimental da UTFPR, Câmpus Dois Vizinhos, na safra 2016/2017. A cultivar testada foi a VTOP RR®, semeada no mês de dezembro, em fechamento de semeadura.

O manejo de fungicida se deu da seguinte forma,

T1: controle, sem fungicida;

T2: aplicação de fungicida em R1 (início do florescimento);

T3: aplicação em R1+14 dias após a primeira aplicação;

T4: aplicação em R1+14+18 dias após a última aplicação; e,

T5: aplicação em R1+14+18+18 dias após a última aplicação.

Em R1 foi utilizado fungicida à base de trifloxistrobina + protioconazol. As demais aplicações foram realizadas com fungicida à base de azoxistrobina + benzovindiflupir. A avaliação de severidade da ferrugem asiática foi realizada aos 55 dias após o estádio R1. As variáveis analisadas foram: severidade de ferrugem asiática, massa de mil sementes e produtividade de sementes.

O delineamento utilizado foi o de blocos ao acaso, com quatro repetições. Os dados foram submetidos a análise de variância e comparados por regressão. A severidade da ferrugem asiática da soja foi maior no controle.

À medida que mais aplicações de fungicida eram realizadas, menor foi a severidade da doença. A massa de mil sementes foi maior em todos os tratamentos que receberam fungicida, em comparação ao controle.

A produtividade de sementes correlacionou-se negativamente com a severidade de ferrugem asiática. Houve ajuste de equação linear positiva para a produtividade; ou seja, esta foi crescente à medida que mais aplicações de fungicidas eram realizadas.

Quanto maior a severidade de ferrugem asiática da soja, menor foi a produtividade e a massa de sementes.

Palavras-chave: Glycine max L., massa de mil sementes, ferrugem asiática da soja, desempenho agronômico.

Informações do autores:     

¹UTFPR, Dois Vizinhos, Paraná, Brasil

Disponível em: Anais do  XX Congresso Brasileiro de Sementes, Foz do Iguaçu, PR, Brasil, 2017.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA