São Paulo registra primeiro foco de ferrugem da soja na safra 2015/2016

252

O Consórcio Antiferrugem, por meio da Fundação ABC, acaba de registrar, no dia 06/11/2015, o primeiro foco de ferrugem asiática da soja – doença causada pelo fungo P. pachyrhizi – em área comercial, na safra 2015/2016, em Itaberá (São Paulo). A primeira lavoura onde foi identificada a doença foi semeada em 16 de setembro e já há lavouras com plantas na fase de florescimento na região.

Na safra passada, a doença foi registrada em área comercial no dia 15 de novembro, em Mato Grosso. De acordo com a pesquisadora Cláudia Godoy, da Embrapa Soja, já havia uma expectativa de que haveria antecipação no aparecimento da ferrugem, nessa safra, em decorrência do fenômeno El Niño, que pode provocar chuvas irregulares no Sudeste e no Centro-Oeste, atraso nas chuvas na região Nordeste e chuvas acima da média para a região Sul, especialmente no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina.

Além do fenômeno Em Niño, outro motivo que, segundo a pesquisadora, pode ter favorecido a ocorrência precoce da doença é o aumento de soja guaxa ou voluntária. “Nos relatos do Consórcio, observamos grande quantidade de soja guaxa que sobrou da entressafra”, explica. “Isso favorece a permanência do inóculo do fungo causador da doença e propicia seu aparecimento precoce na safra”. A orientação é para que os produtores redobrem os cuidados de monitoramento para que adotem a melhor opção de manejo para sua região.

Os produtores podem acompanhar os relatos da doença pelo site do Consórcio Antiferrugem (www.consorcioantiferrugem.net).

Uma novidade é o aplicativo do Consórcio que pode ser baixado para aparelhos IOs.

Fonte: Lebna Landgraf (MTb 2903-PR), Embrapa Soja

business objects reporting tutorialluxury homes for rent in miamiзагранпаспорт стоимость 2012стоимость интернет рекламыcondo in miami for sale

Texto originalmente publicado em:
Consórcio Antiferrugem
Autor:

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA