A semeadura da cultura alcança 91% da estimativa de área no Estado (738 mil ha), e encontra-se ainda na fase majoritária de desenvolvimento vegetativo (49%), floração e enchimento de grãos, favorecidas pelas ótimas condições climáticas (chuva, calor e luminosidade).

O padrão fitossanitário do milho é muito bom, com ótima área folhar, sem problemas com pragas e doenças, com potencial produtivo acima de 8,5 toneladas por hectare. A lavoura avança para o início da perda de água dos grãos, com as variedades de ciclo mais curto já com grãos pendendo para farináceos.

Com os dias mais secos e com a presença de vento, ocorre perda significativa de água no solo, e apesar de não ser observado estresse hídrico nas plantas, produtores fazem uso de irrigação para manter a produtividade. Mesmo com a previsão de poucas chuvas para os próximos dias, a expectativa dos produtores é de uma boa safra para a cultura.



Cabe destacar a alta densidade de plantas na formação de muitas lavouras, situação que poderia colocar em risco a produtividade caso não tivessem bom aporte de água na atual fase crítica da cultura.

Em muitas localidades, a ampliação da área se deve à melhoria do preço e a uma intensificação da prática de rotação de culturas, com ênfase técnica para a conservação do solo.

Nas áreas para silagem de planta inteira, continua sendo realizado o corte das bordaduras para deixar as áreas prontas para a ensilagem, processamento que deve iniciar essa semana.

Os negócios se mantiveram semelhantes aos da semana passada, mantendo pequenas quedas na cotação da saca de 60 quilos no RS. O valor médio ficou em R$ 34,51, caindo mais 0,26% em relação à semana anterior.

Fonte: Emater/RS

Texto originalmente publicado em:
Informativo Conjuntural 1.531
Autor: Emater/RS

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.