Semeadura do milho avança pouco no Rio Grande do Sul ultrapassando 61%

194

        Continua a implantação da lavoura de milho no Estado, sendo que nessa última semana, em razão das incessantes precipitações, pouco se avançou na semeadura, mantendo-a estável, pouco acima dos 61%. Nas lavouras já implantadas, as fases são de germinação e desenvolvimento vegetativo, majoritariamente; mas nas lavouras mais precoces, semeadas no cedo como ocorre no Noroeste do Estado, tem iniciando o pendoamento. É ótimo o aspecto nas lavouras não afetadas pelas geadas e no geral, é ótima também a recuperação das atingidas. O clima úmido está dificultando o controle de ervas e pragas e a aplicação de nitrogênio em cobertura. Com a elevação da temperatura as plantas recuperaram-se apresentando no momento bom padrão de lavouras e potencial produtivo. Nas regiões do Alto Jacuí, Noroeste Colonial e Celeiro, há incidência de lagarta do cartucho com níveis acima dos registrados em anos anteriores e atacando inclusive os híbridos transgênicos. Com a divulgação do relatório do USDA no dia 9, onde a produção americana ficou acima do esperado (344,32 milhões de toneladas), o mercado fechou nesta sexta-feira (16) com forte queda (U$ 3,85/bushel), onde os preços tiveram suporte positivo pelo câmbio e exportações aquecidas. O preço médio cotado no RS foi de R$ 26,98/saca de 60 kg, um aumento de 1,81% na semana.

Fonte: EMATER/RS

керамические сковородыdanishкупить автошины украинапослуги адвоката київукладка модульного паркета видео

Texto originalmente publicado em:
EMATER/RS
Autor:

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA