Seminário discute principal agente de biocontrole de doenças de plantas e seus mecanismos de ação

Será realizado na Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP), pelo Fórum de Adequação Fitossanitária, o seminário Trichoderma e seus mecanismos de ação para o biocontrole de doenças de plantas, no dia 23 de fevereiro a partir das 9 h, em parceria com a Universidad de Salamanca, Espanha.

Enrique Monte, professor da Universidad de Salamanca, irá apresentar a conferência “Trichoderma e seus mecanismos de ação para o biocontrole de doenças de plantas”. A moderação será do pesquisador da Embrapa Meio Ambiente Wagner Bettiol.

Conforme Bettiol, “Trichoderma é o principal agente de biocontrole de doenças de plantas comercializado no Brasil. Portanto, o entendimento de seus mecanismos de ação é fundamental para a sua utilização na agricultura visando ao controle de fitopatógenos”.

“A principal característica que define o gênero Trichoderma é seu “oportunismo” ou, o que é o mesmo, sua enorme capacidade para colonizar qualquer substrato em qualquer ambiente, desde Antártida até o Caribe ou no deserto de Saara”, destaca o palestrante Enrique Monte.

Para adaptar-se a tantos ambientes, enfatiza Monte, “as espécies de Trichoderma desenvolveram a capacidade de produzir uma grande quantidade de enzimas extracelulares e sistemas muito eficazes de resistência, reparação de danos celulares e moleculares que permite adaptar-se e sobreviver em condições muito adversas”.

As espécies de Trichoderma têm sido exploradas pelas suas principais habilidades, que são a produção de enzimas com importantes aplicações biotecnológicas e a capacidade de controlar patógenos de plantas por meio de diferentes mecanismos de ação, com destaque para o micoparasitismo, a antibiose, a competição por substratos e nutrientes e a indução de resistência das plantas.

A inscrição é gratuita e pode ser feita pelo e-mail cnpma.eventos@embrapa.br

Fonte: Embrapa

Autor(a): Cristina Tordin – Embrapa Meio Ambiente

Texto originalmente publicado em:
Embrapa
Autor: Cristina Tordin

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.