Sensibilidade de Phakopsora pachyrhizi aos fungicidas multissítios, triazóis, estrobilurinas e carboxamidas em Uberlândia – MG e Chapadão do Sul – MS

1978

Neste estudo, foi avaliada a sensibilidade de duas populações do patógeno, provenientes de Uberlândia/MG e do Chapadão do Sul/MS

Autores :    T.P. MORAIS1,2; E. A. CHAGAS1,3; L.C. POLLONI1,4; F.C. JULIATTI1,5.

Trabalho disponível nos Anais do Evento e publicado com o consentimento dos autores.

Resumo

A aplicação de fungicidas, apesar dos recentes relatos de redução de eficácia, configura-se na principal estratégia de manejo da Ferrugem Asiática da Soja (FAS), causada pelo fungo Phakopsora pachyrhizi, em virtude da limitada disponibilidade de cultivares resistentes à doença.

A redução na eficácia do controle químico está associada ao processo evolutivo do fungo, no qual mutações pontuais e específicas lhe conferem resistência aos ingredientes ativos. Neste estudo, a sensibilidade de duas populações do patógeno, provenientes de Uberlândia/MG e do Chapadão do Sul/MS, foi avaliada em ensaios de folhas destacadas de soja. As folhas foram tratadas com 13 fungicidas nas concentrações de 0,1; 1,0; 10; 50 e 100 ppm de ingrediente ativo.


Está no AR:

Confira nosso novo Curso: Fungicidas Protetores para a cultura da soja. Quer saber mais sobre o tema? clique aqui. Por R$ 79,90 você confere este curso que pode mudar sua forma de controlar doenças.


 

Ao

Posteriormente, foram inoculadas com as suspensões de esporos e incubadas por três semanas a 22±2ºC e fotoperíodo de 12 horas. A severidade da FAS foi estimada visualmente pela área foliar infectada, contando-se o número de lesões e pústulas esporulantes por cm2.

Houve redução na eficiência de benzovindiflupyr para a população de Chapadão do Sul/MS. A carboxamida fluxapiroxade mostrou-se estável nos dois produtos comerciais testados.

Os fungicidas multissítios (clorotalonil e mancozeb) em concentrações acima de 100 ppm podem ser utilizados no manejo da resistência nas lavouras do Brasil associados às estrobilurinas, triazóis e carboxamidas.

A eficiência do principal ingrediente ativo estudado depende da formulação e de outros fungicidas utilizados.

Palavras-chave: Baseline; Controle Químico; Monitoramento.

O trabalho completo pode ser acessado clicando aqui.

Informações dos autores:

1Laboratório de Micologia e Proteção de Plantas (LAMIP) da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Instituto de Ciências Agrárias;

2Pós-doutoranda, PNPD/CAPES;

3Estudante de Graduação, Agronomia, UFU;

4Doutoranda, Instituto de Genética e Bioquímica (UFU);

5Professor Titular, UFU.

Disponível em: Anais do  II Workshop Brasileiro de Ferrugem da Soja Uberlândia – MG, Brasil.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.