As cotações da soja em grão estão relativamente firmes no mercado interno, mas a liquidez está baixa, de acordo com informações do Cepea.

Parte dos produtores liquidou alguns lotes em dias de altas mais significativas nos preços internos, mas se retraiu em seguida. A maior parte dos sojicultores tem intenção de fazer contratos com entrega entre setembro e novembro, período de maior especulação sobre a safra brasileira e quando as oportunidades de vendas podem ser melhores.

Já compradores seguem cautelosos nas aquisições, fechando apenas pequenos contratos para completar cargas. Entre 27 de julho e 3 de agosto, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa da soja Paranaguá (PR) recuou apenas 0,87%, fechando a R$ 87,30/saca de 60 kg nessa sexta-feira, 3. No mesmo comparativo, o Indicador CEPEA/ESALQ Paraná ficou praticamente estável (-0,22%), a R$ 81,96/sc de 60 kg no dia 3.

Fonte: Cepea

Texto originalmente publicado em:
Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada
Autor: CEPEA

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.