Umidade acima do recomendado dificulta implantação da lavoura de arroz no RS

265

Os orizicultores seguem enfrentando dificuldades na implantação da safra 2016. Apesar de alguns períodos sem chuvas, muitas áreas ainda permanecem com umidade acima do recomendado para a semeadura. Há relatos que, em mais de uma oportunidade, lavouras foram replantadas, repercutindo em aumento de custos para o produtor. Seja como for, a área semeada chega a 51% do total estimado para este ano. Se comparada à safra passada, que também enfrentou problemas na implantação, a diferença é de 11 pontos percentuais para menos.

Levada em conta a média dos últimos anos, a discrepância chega a 29 pontos. Segundo técnicos e produtores, é bem provável que a área efetivamente plantada fique menor do estimado inicialmente (1,1 milhão de ha). Mas o fato relevante é que o atraso na implantação da cultura pode resultar na ocorrência da fase reprodutiva durante um período em que normalmente ocorre grande oscilação térmica (fevereiro/março), interferindo diretamente na produtividade. Nesse sentido, a pouca luminosidade e a temperatura abaixo do ideal, registrada em determinados momentos, têm interferido negativamente na germinação e no desenvolvimento das lavouras implantadas recentemente. A confirmação do fenômeno El Niño tende a prolongar essas dificuldades causando preocupação para a cadeia orizícola.

Slide1

Preço médio da saca de 50 kg – R$ 39,70.

Fonte: EMATER/RS

www florida real estateкупить посуду екатеринбургgame trixкупить машину конфискат в украинереклама адвоката

Texto originalmente publicado em:
EMATER/RS
Autor:

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA