União Européia bane uso dos neonicotinoides clotianidina, imidacloprido e tiametoxam

9983

Estados-membros concordam em proibir neonicotinoides, que usados na agricultura, são apontadas como responsáveis por declínio da população de abelhas.

Espera-se que a medida entre em vigor até o fim do ano.

Informação foi divulgada pela Agência Deutsche Welle.

De acordo com a matéria original, os 28 Estados-membros da União Europeia (UE) concordaram, nesta sexta-feira (27/04), em proibir o uso das três substâncias químicas em culturas agrícolas produzidas no bloco (exceto culturas produzidas em estufas) depois que um estudo científico descobriu que elas são prejudiciais às abelhas.

A Comissão Europeia havia recomendado a proibição depois de a Autoridade Europeia de Segurança Alimentar concluir que as três substâncias (clotianidina, imidacloprido e tiametoxam) coletivamente conhecidas como neonicotinoides – que atuam o sistema nervoso central de insetos.

As abelhas ajudam a polinizar 90% das principais culturas agrícolas do mundo, mas, nos últimos anos, têm morrido devido a uma “desordem que leva ao colapso das colmeias”, um misterioso flagelo atribuído a ácaros, produtos utilizados na agricultura, vírus, fungos ou uma combinação desses fatores. Qualquer diminuição na população leva a preocupações econômicas e no fornecimento de alimentos.

“A saúde das abelhas continua sendo de extrema importância, uma vez que diz respeito à biodiversidade, à produção de alimentos e ao meio ambiente”, disse o Comissário Europeu para Saúde e Segurança Alimentar, Vytenis Andriukaitis. “Estou feliz que os Estados-membros votaram a favor de nossa proposta.”

Os citados componentes químicos já tinham sido restringidos pela União Europeia em 2013, como parte dos esforços para proteger as abelhas.

Espera-se que a medida entre em vigor até o fim do ano.

O uso das substâncias será permitido em estufas, onde as abelhas não são expostas aos produtos. A Pesticide Action Network (PAN), que é um grupo de organizações não governamentais que trabalham para minimizar os efeitos nocivos de pesticidas, afirmou que a decisão marca um dia histórico para a Europa.

“Autorizar o uso de neonicotinoides durante um quarto de século foi um erro e levou a um desastre ambiental”, disse Martin Dermine, diretor de políticas de Saúde e Meio Ambiente da filial europeia da PAN.

Os neonicotinoides são utilizados principalmente para controle de insetos sugadores (percevejos, pulgões, cigarrinhas e mosca-branca) e pragas que atacam raízes e plântulas, sendo amplamente utilizadas também no tratamento de sementes. O uso abrange diferentes cultivos, desde extensivas como soja, milho e algodão até olerícolas, produzidas a campo ou estufas (as quais o uso ainda será permitido na europa)

Fonte: adaptado de Deutsche Welle

Texto originalmente publicado em:
Deutsche Welle
Autor: Deutsche Welle

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.