Você está preparado para o futuro da agricultura?

2853

Quando falamos em tecnologias de ponta, sempre pensamos em carros autônomos, casas automatizadas e demais tecnologias ligadas às grandes metrópoles do mundo. Porém, você sabia que a “tecnologia do futuro” já invadiu a agricultura de forma mais rápida que as cidades?

Pois é, com o uso da tecnologia, a agricultura atingiu novos patamares, beneficiando a eficiência e a produtividade de produtores agrícolas ao redor do planeta.

Continua após a publicidade…

________________________________________________________________________

Fique ligado, nesta segunda (19/03) têm curso novo no Mais Soja Cursos: por R$ 79,90 você pode entender mais sobre Adjuvantes Agrícolas e melhorar sua pulverização. Para acessar nossos cursos clique aqui.


Prova disso é a agricultura de precisão, que já esta alicerçada entre os grandes agricultores do mundo todo. Por meio de dados específicos, a agricultura de precisão permite melhor uso da terra e dos recursos naturais, mão de obra reduzida, menos intervenções e, consequentemente, menor custo e maior eficiência.

Porém, a tecnologia agrícola não vai parar por aqui. O futuro da agricultura ainda reserva muitas inovações e facilidades para o homem do campo.

A agricultura está avançando: conheça os avanços da tecnologia

A sociedade como um todo está mudando e a agricultura está seguindo o mesmo caminho. Muitos especialistas dizem, inclusive, que a agricultura avança de forma ainda mais rápida, trazendo ainda mais avanços em todos seus setores.

Ricardo Inamasu, pesquisador da Embrapa Instrumentação (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuárias) cita que a impressão 3D, drones, IA, sensores, IoT, dentre outros, são somente algumas das tecnologias que estão moldando o futuro da agricultura.

Essas inovações também são compartilhadas por Aidan Connolly, Diretor de Inovação e VP de Contas Corporativas da Alltech Global. Segundo Connolly, nos próximos anos, a inovação da agricultura e pecuária terá apoio, principalmente, da inteligência artificial e de blockchains que, apoiadas por sensores, câmeras e outros aparatos conectados, formam a internet das coisas.

A primeira, através da combinação de algoritmos, poderá permitir que robôs executem tarefas contínuas e repetitivas com alta eficiência. Já o blockchain revolucionará a forma como os alimentos chegam às mesas, pois permite o rastreamento em toda cadeia, dando grande suporte ao tema de biossegurança”, explica Connolly.

No futuro da agricultura, a sustentabilidade também será tópico de extrema importância e demandará mais consciência e preparo. Assim, Inamusu indica que a tecnologia que terá mais impacto são as de informação, que integre a gestão da lavoura com os demais que dão suporte à tomada de decisão. Os avanços são, e continuarão sendo importantíssimos para o homem do campo.

No futuro da agricultura, as tecnologias estarão mais acessíveis

Geralmente, para a maioria dos produtos tecnológicos ditos inovadores, o valor inicial de mercado nem sempre é compensatório em termos de custos, mesmo que seu benefício seja certo.

Para Connolly, o que acontece muitas vezes, por questões de escala, é o desconhecimento por grande parte do público consumidor desses recursos. Atualmente, entre 8% -10% de propriedades de grande porte no Brasil já têm acesso à tecnologias mais modernas. Isso mostra todo o potencial de crescimento destas tecnologias no futuro da agricultura.

Acreditamos que à medida que as tecnologias se disseminem, ou seja, haja entendimento do seu valor e ganho de escala, haverá possibilidade de atingir todos os tamanhos de propriedades rurais”, opina o diretor Alltech Global.

Considerando esta questão, provavelmente, em cerca de 15 anos, poderemos já observar um percentual mais significativo de propriedades aderindo às ferramentas tecnológicas, a fim de aumentar sua produtividade e valor nutricional dos alimentos.

As tecnologias serão acessíveis a todos. Mas todos saberemos utiliza-las?

Sem dúvidas, no futuro da agricultura, as tecnologias estarão presentes para serem utilizadas no campo. Porém, ainda há um receio dos trabalhadores rurais quanto ao uso da tecnologia. Acreditam que precisarão ser especialistas para utiliza-las. Será?

Connolly indica que talvez não precisem ser especialistas na sua essência. Porém, na concepção dele, algum grau específico de conhecimento ou experiência será necessário.

Pilotar um drone por controle remoto, programar um robô, criar imagens em 3D para que sejam impressas são tarefas bem específicas que fogem completamente da rotina do produtor rural”, explica. Por isso, o diretor da Alltech Global indica que tais tecnologias do futuro representam novas oportunidades de trabalho no campo.

Connolly acrescenta ainda que apesar do alto grau de tecnologia, ela não substituirá a capacidade do ser humano em fazer uma eficiente gestão. “Assim, o segredo estará na combinação do uso das pessoas certas, no local certo e com a tecnologia apropriada”, ressalta.

O pesquisador da Embrapa Instrumentação tem uma opinião um pouco divergente. Segundo Inamusu, as ferramentas devem estar apropriadas para uso de um agricultor e não o contrário. Assim, na concepção dele, uma boa ferramenta não deve ser tão complexa a ponto de que o usuário seja obrigado a se especializar.

Neste contexto, toda a complexidade da tecnologia estará a cargo do criador/pesquisador relacionado à ela, deixando-a o mais simples possível para o trabalhador rural.

A população está crescendo e a expectativa é que tenhamos em 2050 mais de 10 bilhões de pessoas. O aumento das áreas de produção já está no seu limite possível. A tecnologia será a única opção para que o futuro da agricultura consiga continuar produzindo alimentos de forma a atender essa toda essa demanda, em tempo hábil, com qualidade e sustentabilidade

Fonte: Agrishow Digital

Confira tudo sobre o Agrishow 2018 clicando aqui.

logo Agrishow

 

Texto originalmente publicado em:
Agrishow Digital
Autor: Redação Agrishow

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.