Ameaças fitossanitárias: características que tornam Helicoverpa armigera uma praga de difícil controle

0
1635

A lagarta  Helicoverpa armigera apresenta características importantes, que a tornam uma das lagartas com maior potencial em causar danos econômicos as culturas agrícolas, dentre elas a soja. No mundo, os gastos e os prejuísos ocasionados pelo seu ataque incrementam os custos de produção. Segundo Lammers & MacLeod (2007), em todo o mundo, os custos anuais com controle, desconsiderando as perdas de produção, chegam a US$ 5 bilhões. Na Índia e China, 50% dos inseticidas utilizados visam ao controle desta praga.

Algumas características que tornam esta espécie uma das mais principais pragas das culturas de grãos do Brasil:
• alto grau de polifagia (capacidade de alimentar-se de diferentes culturas), atacando várias espécies de interesse econômico, mas também hospedeiros selvagens.

A  polifagia facilita as lagartas de Helicoverpa spp.  encontrar alimento e abrigo, possibilitando maior número de gerações ao longo do ano quando comparada a pragas especificas, como, por exemplo a lagarta falsa-medideira (Chrysodeixis includens), praga que apresenta uma especificidade maior com a cultura da soja preocupa os produtores, pois H. armigera além da soja, pode atacar diversas culturas, como feijão, milho, algodão, sorgo, tomate, girassol, citros, etc.

• alta capacidade de dispersão dos indivíduos voadores (mariposas);

Os adultos de Helicoverpa armigera são migrantes naturais e apresentam movimento de longo alcance, podendo chegar a 1.000 km de distância (Pedgley 1985).

Abaixo a foto de uma mariposa de H. armigera.

adulto de h armigera

  • alto potencial biótico, ou seja, elevada capacidade de reprodução e sobrevivência;

Em experimentos observou-se  que as fêmeas podem ovipositar até 1400 ovos, com fecundidade diária variando de  37.88 até 118.92 ovos/femea  (Zalucki et ai., 1986  e Naseri et al. 2009).

•  potencial de desenvolvimento de resistência a inseticidas

Em países com ocorrência já tradicional de H. armigera  foram registrados relatos de ocorrencia de resistencia a inseticidas, especialmente contra piretróides. Esta resistência já foi observada na Austrália, Nova Zelândia, Indonésia, China, Índia, Paquistão, África e Turquia (McCaffery ,1998).

  • Plasticidade ecológica, ou seja, alta capacidade de adaptação a diferentes ambientes, climas e sistemas de cultivo;

 

  • Presença de diapausa na fase de pupa. Em alguns casos, a diapausa pupa pode durar até 2 meses (Hackett & Gatehouse, 1982).Uma das características que favorece sua adaptação é a capacidade em pupar, sendo que sua fase de pupa ocorre no solo e, dependendo das condições climáticas, pode entrar em diapausa (Karim 2000). Abaixo foto de uma pupa de H. armigera.

pupa de h armigera

  •  Preferência por grãos: lagartas em estádios mais desenvolvidos tem preferência alimentar por frutos ou grãos, e após introduzirem-se nos frutos o controle é dificultado em função da dificuldade de penetração de produtos químicos aplicados ou mesmo pela maior dificuldade em ser encontrada por inimigos naturais.
  • Capacidade em causar danos danos tanto na fase vegetativa quanto reprodutiva, mesmo que apresente como referencia alimentar-se de estruturas reprodutivas, como flores e legume.

Abaixo foto de uma pupa do ataque na fase reprodutiva e de uma lagarta alimentando-se de plântula de soja.

IMG-20151124-WA0006lag

 

 

 

 

 

 

 

Baseado nestes pontos acima descritos, as estratégias de controle devem ser adotadas com base no monitoramento das populações e na aplicação no estadio correto, ou seja, com populações baixas e com presença de lagartas ainda pequenas, para que o manejo seja bem sucedido.

 open source application lifecycle managementnuruклимат контрольтур в Буковель Bukovel Party Campпродвижение сайтов в поисковых системах

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.