O Imea divulgou a segunda estimativa de oferta e demanda para a pluma de algodão em MT para o ano de 2018. No que tange à safra 17/18, é esperado que o aumento da área cultivada, em conjunto com o bom desempenho no campo, possibilite um incremento da oferta, passando a ser estimada em 1.300,2 mil toneladas. Com o adiantamento das vendas no Estado, em decorrência dos bons preços ofertados no mercado externo, é esperado que a exportação alcance 747,9 mil toneladas.

E ainda, com a perspectiva de recuperação econômica no país, é previsto que o consumo das indústrias têxteis nacionais continue crescendo, o que pode proporcionar uma demanda de 520,9 mil toneladas por outros estados e de 28,7 mil toneladas pelas indústrias mato-grossenses. Assim, com a expectativa de um recorde de oferta neste novo ano agrícola, fica previsto que os estoques finais sejam maiores, passando para 2,6 mil toneladas.

Confira os destaques do boletim:

• Devido ao aumento das cotações na bolsa de NY, as paridades de exportação para dez/18 e jul/19 fecharam a semana com alta de 2,57% e 2,52%, respectivamente.

• Diante do agravamento no cenário entre os EUA e a China, a cotação do dólar encerrou a
semana em queda de 1,26%, exibindo uma média de R$ 3,86/US$.

• As cotações para os subprodutos do algodão mato-grossense finalizaram a semana em baixa. Com isso, o caroço, a torta e o óleo recuaram 1,48%, 8,26% e 7,14%, respectivamente.

• Ainda bem discreta, a colheita de algodão em MT continua a passos lentos, apresentando
um avanço semanal de apenas 2,83 p.p., alcançando, assim, 4,72% das áreas estimadas.


Atinga novos patamares de produtividade com nosso curso sobre altos rendimentos!


O USDA divulgou novas perspectivas para o quadro de oferta e demanda de algodão, trazendo como destaque a safra 2017/18 dos EUA, que está em fase de desenvolvimento vegetativo. Segundo o departamento, é esperado que a produção da fibra recue 5,13% nesta nova estimativa, ficando prevista em 4,02 milhões de toneladas. Como vem sendo relatado semanalmente nos relatórios de acompanhamento de safra do USDA, apenas 41% das lavouras norte-americanas estão apresentando desempenho bom e excelente, contra 61% quando comparado ao mesmo período da safra passada. Já no que tange à demanda, ela apresentou recuo nas exportações em 3,23%, enquanto que o consumo doméstico se manteve estável. Assim, apesar da demanda mais enfraquecida nesta previsão, a expectativa de uma oferta menor nos EUA fez com que as cotações na bolsa de NY para jul/19 se recuperassem em 3,32% nesta última semana.

Acesse o boletim completo clicando aqui.

Fonte: IMEA

Texto originalmente publicado em:
Boletim Semanal do Algodão
Autor: IMEA

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.