Arroz 

Da área de arroz desta safra, resta a ser finalizada no Rio Grande do Sul apenas 8%, e a produtividade estimada vem se mantendo.

Nas áreas da Campanha e Fronteira Oeste, a colheita se aproxima do final. Em boa parte dos municípios produtores, o percentual colhido iguala ou ultrapassa os 90%, como em Barra do Quaraí (99%), Dom Pedrito (96%), Hulha Negra 90%), Itaqui (96%), Maçambará (96%), Quaraí (92%), Rosário do Sul (92%), São Borja (92%), São Gabriel (90%) e Uruguaiana (90%), além de Itacurubi, que já encerrou a atividade.

Na Zona Sul, mais de três quartos da área da cultura já foi colhida, ou seja, cerca de 90% da área.

Seguem boas as produtividades e a produção. Até o momento, as produtividades de referência ficam em torno de 8.240 quilos por hectare. Destaque para Rio Grande, com produtividade que alcançou 9.100 quilos por hectare.

No Litoral Norte, na região Centro-Sul e em áreas lagunares, segue a colheita do arroz. Nesta nessa semana chegou aos 78%, restando 22% em fase de grãos maduros e por colher.



Mercado (saca de 50 quilos)

Embora a comercialização do arroz em casca no RS tenha se mantido estável, dá sinais de aquecimento, apresentando novo aumento de 1,64% do preço da saca em relação à semana anterior; chegou ao preço médio de R$ 40,81, com amplitude entre R$ 38,00 a R$ 44,00/sc.

Na região Central do RS, a colheita atinge 87% da área implantada, com produtividade média próxima a sete toneladas por hectare.

No Vale do Rio Pardo, o índice de colheita atinge 73% da área cultivada. As chuvas na semana que passou interromperam essa operação, retomada com a normalização do tempo.

Fonte: Emater/RS

Texto originalmente publicado em:
Informativo Conjuntural - nº 1551
Autor: Emater/RS

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.