Aumento indesejado de 2,2% por hectare nos custos de produção de soja no MT

0
216

Aumento indesejado: O Imea divulgou na última semana o novo custo de produção para a safra 18/19 de soja em MT, referente ao mês de março. Com isso, o custo total passa a ser de R$ 3.530,65/hectare, o que representa um crescimento de 2,2% em relação à divulgação anterior.

Cabe salientar que um conjunto de fatores impactou no crescimento dos custos neste mês, tendo como destaque a alta nos preços dos fertilizantes, principalmente potássicos e fosfatados, em decorrência da menor oferta mundial de potássio, nutriente do qual o Brasil tem grande dependência.

Além disso, os maiores custos na produção da China para defensivos também afetaram em alguns inseticidas aqui no país. Assim, apesar de o custo total ainda estar 2,9% abaixo quando comparado ao da safra anterior, a nova divulgação de março já se tornou a maior para a safra 18/19, até o momento, o que demanda atenção do produtor mato-grossense.

Confira os principais destaques do boletim:

• O preço da soja disponível em MT encerrou a semana registrando recuo de 0,58% e média de R$ 68,49/sc. No mesmo período do ano passado o preço estava a R$ 50,84/sc.

• A paridade de exportação para o contrato de mar/19 fechou com desvalorização de 0,89%, e média de R$ 56,49/sc, entre outros fatores, ao recuo da CME e na taxa de câmbio.

• O dólar apresentou recuou de 0,09% na semana e cotação média de R$ 3,40/U$$, devido, sobretudo, ao cenário externo político.

• A relação soja/farelo e óleo fechou em cenário positivo na última semana, com alta de 14,34%. A valorização se deve, principalmente, à elevação nos preços dos subprodutos.

VENDAS AQUECIDAS:

A procura pela soja norte-americana continua aquecida nas últimas semanas. Para se ter uma ideia, segundo o USDA, na safra 18/19 as vendas para exportação atingiram um volume de 1,09 milhão de toneladas, o maior desde os primeiros reportes da safra. Para a safra 17/18, as vendas alcançaram 1,04 milhão de toneladas, apesar do mercado esperar um volume maior, a primeira quinzena de abril já acumula 2,55 milhões de toneladas, o que representa um crescimento de 25,8% em relação ao mesmo período de março.

Desde a divulgação da possível taxação da China sobre as importações da soja nos EUA, os prêmios passaram a cair no Golfo em relação aos registrados nos portos brasileiros, o que tem atraído a demanda para a soja norte-americana. Assim, as vendas de exportação para a safra 17/18 nos EUA já acumulam 54,03 milhões de toneladas, ou seja, 96,1% do que o USDA prevê para que o país exporte até o fim da safra 17/18.

Fonte: IMEA

Texto originalmente publicado em:
Boletim Semanal da Soja - IMEA
Autor: IMEA

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.