João Morini, locutor da competição e Gian Pasquali, presidente da CNT falam sobre o nível técnico dos pilotos e quem são os favoritos à conquista do Campeonato

A cidade de Cordeirópolis (SP), receberá a penúltima etapa do Campeonato Brasileiro UPL de Velocidade na Terra nos próximos dias 28, 29 e 30 de setembro. E para aumentar a adrenalina o Autódromo Valdemar Fragnani receberá além desta etapa do Autocross, a última etapa do Brasileiro de Kartcross e a abertura do Autocross Endurance Cup, uma prova de longa duração, com etapas em Cordeirópolis e Cuiabá.

Após três etapas, os pontos conquistados serão muito valiosos para ajudar na definição de quem será o grande vencedor da final, que acontecerá em Cuiabá. Para entender quais podem ser os rumos da competição deste final de semana, convidamos João Morini – Locutor do Campeonato UPL de Velocidade na Terra e Gian Pasquali – Presidente da CNVT – Comissão Nacional de Velocidade na Terra da CBA na Confederação Brasileira de Automobilismo para darem suas impressões sobre as próximas etapas da corrida.

Chegamos para quarta etapa em Cordeirópolis. Já passamos por Joaçaba, Santa Catarina, Luís Eduardo Magalhães na Bahia, Campo Grande no Mato Grosso do Sul e agora estamos aqui para depois caminhar pra grande final em Cuiabá. Realmente nessa etapa o Campeonato começa a se definir e, a gente tem essa expectativa, por conta de dois pilotos que estão bem à frente  como é o caso do Ricardo Basso da Bahia com 188 pontos e o Celso Mello de Piracicaba – SP com 174.

Com 22 anos de experiência nas competições de Autocross, Gian Pasquali, começou e encerrou sua carreira na categoria, com título de campeão paranaense e vice-campeão brasileiro em 2016, trouxe um pouco de suas percepções sobre o campeonato: “Trazendo minha visão de piloto de Autocross, onde eu já disputei com todos eles e tinha como missão superá-los e, às vezes,  eu era superado também, vejo que existe um equilíbrio muito grande na categoria tanto nos equipamentos, quanto no nível técnico dos pilotos.

Isso fica mais evidente quando a gente tem a tomada de tempo, onde temos de 10 a 12 carros no mesmo segundo. Nesse ano também tivemos mudanças técnicas com pneu, roda e câmbio e mesmo assim, os pilotos continuam consistentes”, analisa.

No Autocross a disputa fica ainda mais acirrada, mas quem lidera é o piloto Ricardo Basso com 188 pontos. Celso Meneghel Mello vem logo atrás com 174 pontos e seguido por Lucas Lazzari com 114. “Temos vários pilotos que são destaque, por exemplo, Lucas Lazzari que hoje é o quarto no campeonato. Estreante no Campeonato Brasileiro, ele é um garoto de 18 anos apenas e vai andando muito e, junto a ele, o Francesco Franciosi que também é outro garoto e vem em sexto lugar no campeonato”, conta João Morini – Locutor do Campeonato UPL de Velocidade na Terra.

No Kartcross , o nível dos competidores também chama atenção com pilotos saindo do Paraná, Goiás, São Paulo, Rio Grande do Sul e Bahia, e que representarão os cinco estados brasileiros na final em Cordeirópolis. Os favoritos à vitória são Luiz Lazzari, com 47 pontos; seguido de perto por Felipe Nadai, com 45 e Miguel Mariotti, com 44. E com pontuações abaixo, porém bem próximas estão: Thiago de Nadai e Davi Santin. Em Cordeirópolis teremos a definição do Campeão brasileiro.

O que é bem interessante é que nós estamos chegando aqui com cinco pilotos tecnicamente empatados o que faz com que a definição do campeonato esteja totalmente aberta. Um dos participantes nessa última rodada é o atual campeão brasileiro, Alan Synthes que também é chefe de equipe no Kart  do Rubens Barrichello e, está trazendo com ele para participar dessa etapa, o Gaitano di Mauro que participou recentemente do Campeonato Mundial de Kart, obtendo o 4º lugar entre mais de cem pilotos do mundo todo, e é Tetracampeão brasileiro de kart na classe Shifter, vice-campeão do Brasileiro de Turismo e segundo colocado no campeonato da Porsche Carrera Cup 3.8”, conta Gian.

Para aumentar ainda mais a adrenalina do final de semana, também será realizada a abertura do Endurance Cup, que é uma prova de longa duração com corridas em Cordeirópolis e em Cuiabá.

PROGRAMAÇÃO DA ETAPA

Sexta-feira, 28 de setembro

  • 09:00 – 1o Treino Livre – Autocross BRVT
  • 09:25 – 1o Treino Livre – Kartcross BRVT
  • 09:45 – MANUTENÇÃO DE PISTA / BRIEFING KARTCROSS BRVT
  • 10:10 – 2o Treino Livre – Autocross BRVT
  • 10:35 – 2o Treino Livre – Kartcross BRVT
  • 10:55 – MANUTENÇÃO DE PISTA / BRIEFING AUTOCROSS BRVT
  • 11:20 – 3o Treino Livre – Autocross BRVT
  • 11:45 – 3o Treino Livre – Kartcross BRVT
  • 12:05 – MANUTENÇÃO DE PISTA – ALMOÇO
  • 12:45 – Classificatório 1 – Q1 – Autocross BRVT
  • 13:10 – Classificatório 1 – Q2 “SUPER POLE” – Autocross BRVT
  • 13:25 – MANUTENÇÃO DE PISTA
  • 13:50 – Classificatório 1 – Kartcross BRVT
  • 14:10 – MANUTENÇÃO DE PISTA
  • 14:45 – ABERTURA OFICIAL – Hino Nacional Brasileiro
  • 14:55 – 1a Bateria – Autocross BRVT
  • 15:40 – MANUTENÇÃO DE PISTA
  • 16:25 – 1a Bateria – Kartcross

Sábado, 29 de setembro

  • 08:00 – Warm-Up – Autocross
  • 08:15 – Warm-Up – Kartcross
  • 09:00 – 2ª Bateria – Autocross
  • 10:15 – 2ª Bateria – Kartcross
  • 11:15 – Classificatório 2 – Autocross
  • 12:55 – 3ª Bateria Autocross
  • 13:50 – Classificatório 2 – Kartcross
  • 15:10 – 1º Treino Livre – Autocross 200 Km de Cordeirópolis
  • 16:25 – 2º Treino Livre – Autocross 200 Km de Cordeirópolis

Domingo, 30 de setembro

  • 08:30 – 3º Treino Livre – Autocross 200 Km
  • 09:00 – Warm-up – Kartcross BRVT
  • 10:00 – Classificatório – Autocross 200 Km
  • 10:30 – Classificatório Super Pole – Autocross 200Km
  • 11h15 – Kartcross (FINAL)
  • 12h45 – Abertura de Box – Autorcross 200Km
  • 12:55 – Largada – Autocross 200 Km de Cordeirópolis
  • 16:25 – Premiação

*As condições climáticas podem fazer com que os horários sofram alteração sem prévio aviso.


Qual a densidade de semeadura correta? Saiba Mais


SOBRE A UPL

 A UPL, uma empresa indiana que traz soluções inovadoras e sustentáveis em proteção de cultivos para o agricultor. Fundada em 1969, a companhia atua hoje em mais de 124 países com 28 fábricas que desenvolvem e comercializam produtos da mais alta qualidade, segurança e tecnologia.

 No Brasil, onde atua desde 2006, conta com fábrica e estação experimental em Ituverava-SP e, foi eleita por dois anos consecutivos como uma das melhores empresas para se trabalhar pela Great Place to Work®.

Por seu trabalho com produtores e pesquisadores para encontrar soluções mais eficientes para campo e através de novas formulações e produtos, equipe especializada e expansão de portfólio, a empresa conta com forte presença nos mercados de soja, milho, cana-de-açúcar, arroz, café, feijão, citros, algodão, pastagem e hortifrúti. Visite nosso Site.

Fonte: Assessoria de imprensa UPL

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.