Pela primeira vez na semana os contratos futuros da soja fecharam em baixa na Bolsa de Chicago, com avanço da colheita no Brasil indicando maior entrada de produtos e o clima positivo nas lavouras na Argentina, refletiram a queda dos preços. No mercado da soja brasileira a alta do dólar e os prêmios de exportações positivas garantiram a sustentação dos preços.

Segundo o boletim divulgado no dia 07/02, pelo Departamento de Economia Rural do Paraná, 25% da área plantada de soja no estado já foi colhida. O estado é o segundo maior produtor do grão no país, o boletim ainda aponta que 68%  das lavouras não colhidas apresentam boas condições.

Outra decisão que chamou atenção ontem foi a suspensão do andamento do processo que trata do tabelamento do frete rodoviário. Com essa decisão a tabela que continua valendo é a da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Os produtores alegam que o tabelamento fere a livre concorrência sendo indevida a intervenção do governo, os caminhoneiros afirmam que sem a tabela não é possível cobrir os custos.

Uma massa de ar seco avança sobre o sul do país deixando o tempo firme e as temperaturas altas. No Centro-Oeste do país a umidade deixa as nuvens carregadas entre Mato Grosso e Goiás. No sudeste a chuva deve seguir na região com acúmulos maiores na região metropolitana de Belo Horizonte.

Redação: Daniela Vargas – Equipe Mais Soja

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.